Um Café Curto

5 Comments


É uma notícia que tem já algum tempo, mas que nos passou despercebida. Só espero que Cabo Verde possa ser contemplado com este projecto. Analisando o preço da Internet, bem que se justificaria. E a notícia é que a Google vai integrar um consórcio para levar a Internet via satélite a 3 mil milhões de pessoas em África e outros mercados em ascensão, como a América Latina, até 2010.

O projecto de 750 milhões de dólares (500 Milhões de Euros) foi apelidado de O3B Networks, «Os outros três biliões», e é dirigido a um público-alvo para quem a Internet de alta velocidade está fora das possibilidades financeiras. O projecto pretende diminuir o custo do acesso à rede em até 95%.

«Isto encaixa-se na missão do Google no mundo em desenvolvimento», disse Larry Alder, gestor de produto. «Nalguns lugares em África, o custo da Internet rápida é 20 vezes mais cara que nos EUA», acrescentou.

O consórcio, que será composto, entre outros, pelo Google, a HSBC e o milionário John Malone, do grupo Liberty Media, ficará sedeado na ilha de Jersey, no Canal da Mancha, e vai anunciar hoje a aquisição de 16 satélites de baixa órbita, que têm um sinal mais forte que os satélites comerciais.




You may also like

5 comentários:

Teatrakacia disse...

Boa notícia! De louvar a iniciativa! Mas Cabo Verde, de tão inexpressivo, nunca figura em acções do género, para as grandes massas. Porque, por um lado a pequenês física não nos deixa 'contar'... e por outro lado, a nossa miséria e as nossas estatísticas nos excluem dos mais pobres do Planeta.

João Branco disse...

Pois, parece que só para certas coisas é que nos consideram - ou nos consideramos - africanos. Enfim!

Anónimo disse...

Calma pessoal. Se apanhar Africa Ocidental, seremos beneficiado com certeza.

João Branco disse...

Esperemos que sim!

Kuskas disse...

Oh João
Vamos ser beneficiados sim. Depois explico....

Abraços