Declaração Cafeana

10 Comments



Um daqueles insuportáveis carros de publicidade sonora esteve ontem a passar vezes sem conta pelas ruas da morada, na cidade do Mindelo, com o inevitável riso do Michael Jackson do final do «Thriller», anunciando em altos berros, como se todos os habitantes da cidade fossem surdos, uma grande festa para a noite do dia 31 de Outubro (ou não estivessemos no Mindelo) e rematando, no final, «o MindelHotel deseja a todos um feliz Halloween»! Já me tinham desejado «um feliz Natal» ou um «feliz aniversário», mas um «feliz Halloween», confesso que foi a primeira vez.

Respirei fundo, olhei para dentro de mim mesmo, e depois atentamente no espelho e conclui, até aliviado, que nada de muito substancial havia mudado na minha vida, exterior e interior, depois dessa manifestação inédita de desejo de felicidade, dirigida a mim, por uma unidade hoteleira da cidade.

Enfim, mais uma invenção americana, para justificar mais consumo. Mesmo que seja em tempo de crise, que essa não parece que tenha chegado às ilhas mágicas de Cabo Verde.

Por mim, declaro que não tenho nada a ver com isso, mas aqui fica o registo. Pessoalmente, continuo a pensar que o melhor «dark side» continua mesmo a ser o dos Pink Floyd.

Noite boa para ficar em casa a curtir as maluquices das minhas filhas.


Para quem gosta, excelente publicidade gráfica alusiva à data: aqui
Via: Jumento




You may also like

10 comentários:

Miguel Barbosa disse...

Uma correcção João:
O riso no final de Thriller não é de MJ e sim da lenda do cinema de Terror, Vincent Price.
Aquele abraço

MYA disse...

SEM DUVIDA NENHUMA.
E acompanhado da "dark" que tens na foto... então é mesmo a very great dark moment.
Apesar que ouço Pink Floyd de qualquer maneira e a qualquer hora.
Sou dark... :)) whatelse?

João Branco disse...

Ok, Miguel, obrigado pela correcção.

Mya, todo o dark side tem o seu lado light... ou não?

MYA disse...

Shine on you crazy diamond....

Neu Lopes disse...

Aaaaaahhhhhhhh!!!!

João Branco disse...

«Tenham medo, tenham muito medo!»

Neu, sabes que filme tinha esta frase promocional? Um café para quem adivinhar... hehehe

Teatrakacia disse...

Scary Movie?

João Branco disse...

Por acaso, não Tchá. Era o «Cap Fear» (O Cabo do Medo), de Martin Scorsese, com o De Niro a fazer um dos mais tenebrosos papeis da sua vida!

Neu Lopes disse...

Grande filme, pá! Está na lista dos filmes da minha vida. Dois grandes mestres da interpretação De Niro e Nolte. Com certeza o cinema de suspense diz-me tudo o que o cinema de terror não me diz.

João Branco disse...

A começar no mestre dos mestres, Alfred Hitchcok