Café Literário

3 Comments



Numa altura em que terminaram os debates entre os dois candidatos à Presidência dos EUA - o 3º debate, ocorrido ontem, dá nova vitória a Barack Obama que parece descolar definitivamente para uma vitória a 4 de Novembro - eis uma edição bem recente no mercado livreiro português, bem interessante e actual.

Trata-se da obra «Uma História Americana - Os Melhores Discursos de Barack Obama» (Esfera do Caos, 18,80 euros), que retrata as ideias fundamentais do candidato da esperança e da mudança… Quem sabe se estas não serão as ideias do próximo presidente norte-americano acerca de questões cruciais para todos nós? O estilo oratório soberbo e cativante de Barack Obama, que lhe tem valido comparações com John F. Kennedy e Martin Luther King, surge em todo o seu esplendor nesta colectânea de discursos, alguns inéditos, outros publicados agora pela primeira vez em versão integral (todos eles, naturalmente, inéditos em língua portuguesa.

21 discursos emblemáticos, que abordam os seguintes temas, entre outros: Combate ao terrorismo; Guerra do Iraque; Alterações climáticas e aquecimento global; Recuperação económica à escala internacional; Problemas sociais que urge resolver; Prosperidade e justiça social; Competitividade e reforma do sistema educativo. Esta colectânea de discursos é organizada e apresentada pelo jornalista David Olive, que traça também um longo perfil do candidato.



You may also like

3 comentários:

lumadian disse...

Esperemos é que a mudança não sejam só palavras. Porque falar, muita gente fala, fazer é que poucos tem coragem e capacidade.
Vamos esperar que não suceda o mesmo que em outros países, tal como no Brasil havia muita esperança em mudança com o Lula, e é o que se vê.

João Branco disse...

Olha que o Lula tem feito um trabalho notável no Brasil sob vários aspectos, nomeadamente em relação à diminuição dos pobres, programas sociais, amplos programas de desenvolvimento cultural, etc. etc. O Brasil é hoje um país melhor do que era antes do Lula entrar para o Planalto.

MYA disse...

Os discursos nao trazem nenhuma lufada de Ar fresco.Conteudo mais que ouvido.
Isto está a precisar de um GAJO COM COLHOES E QUE DÊ UNS MURROS NA MESA.