Escolhas Cafeanas

7 Comments

Un tem um Morna di meu...




Doce Guerra

...kual é di bô?



          Oh! Cabo Verde bô ke nha dor más sublime
          Oh! Cabo Verde bó ke nha angustia e nha paixão
          Nha vida nascê di disafio di bo clima ingrato
          Qui vontadi ferro ê pô na nhas braços
          Gosto pa luta ê pô na nha peto
          Bó quê nha guerra e nha doci amor

          ‘Stendê bos braços, bo tomam nha sangui
          Bo rega bo tchon, bo flori
          Pa terra longi bem kaba pa nôs
          Bó ko mar, céu e bos fidjos
          Num streto abraço di paz

          Ah! Na kel dia di festa,
          ‘N cré cola San Jon na Pico
          ‘N cré batuko na Ribera d’Julion
          Vulcão na Praia d’Santa Maria
          Vale de Paul na Boavista
          Morna de Nh’Eugénio na nho S. Nicolau



    Nota Cafeana: Antero Simas, autor da música e letra desta morna do outro mundo, finalmente consegue editar o seu primeiro disco a solo, "Kriolo". Foi apresentado no passado dia 09 de Maio, em Santa Cruz, o seu concelho natal. Mais vale tarde do que nunca.




You may also like

7 comentários:

HF disse...

Linda, sempre linda a letra!

Mas parece-me que faltou "nimiar" a ilha do Maio e São Nicolau, ou não? Poderei estar enganada.

De todo modo, não retira uma vírgula à força caboverdiana de desafiar a natureza e superviver (esta palavra aprendo há dias, ao contrário de sobreviver).

Jokinhas

HF

Anónimo disse...

Mim n tem um também:

A Força de Cretcheu

Ca tem nada na es bida
Mas grande que amor
Se Deus ca tem medida
Amor inda é maior.
Maior que mar, que céu
Mas, entre tudo cretcheu
De meu inda é maior

Cretcheu más sabe,
É quel que é di meu
Ele é que é tchabe
Que abrim nha céu.
Cretcheu más sabe
É quel qui crem
Ai sim perdel
Morte dja bem

Ó força de chetcheu,
Que abrim nha asa em flôr
Dixam bá alcança céu
Pa'n bá odja Nôs Senhor
Pa'n bá pedil semente
De amor cuma ês di meu
Pa'n bem dá tudo djente
Pa tudo bá conché céu

(Eugénio Tavares)

a) RB, anónimo por obrigação

Manu Moreno disse...

Bem falado Djonsa do outro mundo...Desculpe o atrevimento, mais acho que devias ter um post só pra musica caboverdeana...Nem imaginas a alegria que eu tive quando vi a letra de Antero Simas, e penso que os blogs também servem pra momentos de alegria e não só de informação...Obrigado pela escolha cafetana!!

P.S: Mais uma razão que o alupec é uma má ideia e temos que enfrentar esta luta com as boas musicas/compositores/Poetas e artistas de terra ilhado!!

Por isso dexam manda és obra di arti di nós Tito kerido:

Ondas Di Bô Corpo

Na ondas di bô corpo 'm novegá k'nha mom
Na água di bôs beijo bô mata'm nha sede
Na luz di bôs olhar bô lumia'm caminho
'M abrigá nha'amor ness paraíso
Sodade invadi'm na peito
Sem consolo sem sossêgo sem um sonho
Sodade invadi'm na peito
Sem consolo sem sossêgo sem um sonho
Ma pa mim um certeza
Bô é nha rainha
Óh mulata cabverdiana
-----------------------
Kel abçom di kuraçom!!
ManuMoreno

João Branco disse...

S. Nicolau está lá, bem no finalzinho... :)

RB, boa escolha

Manu Moreno, obrigado pela partilha. Vou seguir a tua sugestões e colocar mais letras crioulas...

Elsie disse...

S`na mundo tem mornas e mornas dedicód
Tónt morna bô te mereçê
S`beleza ta trazê inspiração
Esse bô beleza, ê más cum belo horizonte
Infeitód cum bom pôr do sol
Ô um arco-íris mut bem d`stacód.
Amim djam cria ser poeta
Pám fazê um mar di poesia
Pám cumpará que`ss bô beleza d`natureza
Parsem nem mar, nem lua cheia
Nem sol brilhante, nem noit serena
Ta cumpará q`bô formosura e bô corpo.
Pombinha mansa di odjos meigos sem maldade
Bô corpo formoso mas sem vaidade
T`armá quess bô sorriso inocente
Sorriso doce qui ta espertá alguem ambição
Nem q`for d`box tud humilhação
`m crê comquistá bô coração.

Paulino Vieira

Tchale Figueira disse...

A morna é sublime, o Antero um artista com A grande.

Manu Moreno: A letra e musíca de Mulata Caboverdiana, é do nosso Dany Mariano. É claro, sem tirar mérito ao Tito.
Aquele abraço

Tchale Figueira

Manu Moreno disse...

RB, Bó é forti i bus comentarios é xeio di elevação...Eugenio é nos tudo: é Ávo; é Pai; é Tio...etc.
Ó Elsie kerida, bu trazi letra di nha morna preferida...bzuzinho di obrigado!!

Djonsa viva morabeza di margoso i Obrigado pa bu amizade!!!

Obrigado Tchale Figueira, ami é bu adimirador incondicional na bus quatros i na bus poemas(Viva o Mestre)...Mas não sei porquê que não estou a consequir enviar comentarios no seu blog...tenta resolver o meu problema o mais rapido possivel porque adoro comentar os teus poemas!!!

Djonsa é pa trazi más letras, ki musikas é mais uma forma di combate o Alupec ki ka tem razom di existe!!!

No blinda nós ideia i sem medu!!!
Kel abçom di kuraçom!!
ManuMoreno