Café Saudosista

17 Comments


Que saudade dos empurrões nas bilheiras dos cinemas do Mindelo! Aqui, fila de gente ansiosa para conseguir um bilhete para o Cinema Miramar.




You may also like

17 comentários:

Guy Ramos disse...

Botxada na Sinema de Tuta kon Bike na ba bilhetera.

O meu pai foi o primeiro operador deste cinema que ele ajudou a construir desde a primeira pedra e que pertencia ao seu padrinho o sr Guilherme Augusto Melo vulgo Tuta. Ate porque herdei o nome. Durante a minha infancia e inicio da minha adolescencia vi centenas de filmes gratis. Mas o melhor espectaculo era antes e apos o filme. O cheiro de mancarra torrada e pipocas, os abusos dentro do cinema enfim uma epoca que jamais regressara com o desaparecimento de salas de cinemas em cabo verde. Uma janela aberta ao mundo e uma instituicao de educacao era o cinema. Foi a minha primeira introducao ao estrangeiro antes de eu emigrar aos meus 13 anos para a Holanda e Franca.

Quase chorei quando deparei com a rua do cinema miramar quase fantasma, meio escura e abandonada num silencio apavorante. Ninguem. creio que ,mesmo as pulgas do cao de guarda que sugava o sangue no geral foram-se embora.

Quando 'e que vamos ter cinema outra vez nas nossas ilhas. O DVD, o video ou o Home cinema nunca poderao ocupar o espaco de lazer e convivio publico que o cinema representa. O meu pai ate diz que aprendeu o Ingles nos milhares de filmes que ele projetava.

Fiquei com saudades Joao.

Anónimo disse...

é a famosissima e reconhecida internacionalmente BôTchada

Hiena

Adriano Reis disse...

Fogo João, que bela recordação!
Até ainda não esqueco que a primeira e espero que seja a última paulada que recebi da Policia foi nesta maldita fila.

É claro que na altura, nem doeu porque estavamos todos emlatados e a policia estava a arrumar a fila, mais valeu a pena porque as lindas barras ou sucrinhas da D.Joana curava tudo, causando as vezes uma sinfónia de pessoas a peidar.

Álvaro Ludgero Andrade disse...

Linda foto. Curioso é que naquele tempo ninguém esperava pelo Estado e os cinemas eram privados. Porque carga de água, agora espera-se pelo governo. Onde está a iniciativa privada????

Manu Moreno disse...

Sima bu ta kustuma ta fla...dexam manda um pekenu provocaçom pa nós kriõlas bunitas di coxa rodondu!


i....KEL FUCINHU FRÍO NA PIPITA!

Kel abçom di kuraçom!!!
ManuMoreno

Amílcar Tavares disse...

Pela minha parte, saudades das "batalhas campais" do Cine-Teatro da Assomada por um bilhete de 30$00 para um filme indiano ou outro do Bruce Lee.

Via tudo do meu camarote!

Anónimo disse...

Saudozos tempos em que Mindelo também girava a volta de “porta d’cinema”…

Tanto nas “Matinê” como na “Estreia”, centenas rumavam ao Alto-mira-mar para marcar presença em mais um filme, de preferência Indiano, ou de Shoalin (Kung-Fu), para ver as novidades vindas de “estranger”.

Os bilhetes, no meu tempo, geral a 30$00, conseguia-se depois de uma longa espera na fila, e claro, a quantidade (número de bilhetes por pessoa), dependia do humor do vendedor “Baike”, humor este directamente proporcional a performance (vitória ou não) do Sporting.

Quem não tinha tempo e paciência para “botxada”, sempre podia comprar o bilhete inflacionado nos “mercad negre” (Liz Prêt, Guey, Itápz, etc…).

Mas porta de cinema, era também:
- a brincadeira dentro do cinema, mas sempre atento para não ser expulso pelo “Lanternas man”, Virice Bigôd de Arame;
- as vendedeiras de “Doceburger” (Bárra ou sukrinha, Sukrinha de mankarra, pastel, pôm d’trança k keije & doce, funguim, aranha, farinha d’cimbrom, kalambacera, velud, mankarra);
- Babylon, entre eles, P.O.P. (com a famosa carrinha “Gaiola”, e a célebre frase: lá debóx no te falá), P.M., a até Melicia;
- Montra da Foto Melo (do saudoso fotógrafo “Papim”), com as novidades;
- Jogos de fotebol no relvado, antes do inicio da venda de bilhetes;
- Os comentários após fim do filme sobre “Spôrt” e “Chefe-de-Bandid”…

Enfim, bons tempos….

Boiz de Ualt

João Branco disse...

Oh ke sodade ja ta mata! Pessoal ta record es koza e caramba, ta dam inda mas raiva de no ka ter sinema na Soncent!

Anónimo disse...

Wá João bô conchê botchada? E bolacha que sucrinha? Ná bá!!! :op


moreia

HF disse...

coincidencia, tb fiz o post da fotografia no meu blog, só que um dia antes de ti ;)

grande foto, big botchada, lol

João Branco disse...

Moreia, un ta prali diazá na mund!

HF, força nesse blogue de bossa!

zito azevedo disse...

Na nhâ temp, antes de cinema de Tuta izisti, na porta de Eden-Park tinha tambén "pirinha das'ilha" qui era quatro pâ mei tostón...
Agora, nen pirinha nen cinema! Sabi graça...
Zito Azevedo

Fonseca Soares disse...

Acho que o pessoal está mesmo com 'sodade de botchada'... É que a foto documenta uma 'bicha mais ou menos ordeira' para a compra do desejado bilhete. Botchada... é outra coisa. Teria pelo menos uma 'espécie de bolsa à volta da janelinha' dos bilhetes. Lembram-se? Há até momentos de má memória, com disparos, 'espaiá pau' e muuuuita confusão...

Neu Lopes disse...

Mi un levá de pau pa oiá film d shaolin y komprá bilhete pa dobr d prêss pa oiá Bud Spencer e Terence Hill.
Dôs lugar k txam bastante expantód k sês mudánsa radikal: Sinéma de Tuta k vrá kondumínie d apartamentes y Bar Gaivota k´oje ê Instituto Piaget.
Resentemente nô oiá fin de Fortim d'El Rei.
Y ta k ôtes na kamin.

João Branco disse...

Zito, um vazio, um vazio muito grande, acredita!

Fonseca, havia amor pelo cinema... e havia muitos que não se importavam de levar porrada para poder ver um filme.

Neu, e bo ka prende bo lisau! (P.S. Bo alupec ta vassalod, moss!)

zito azevedo disse...

Acredito, sim, JB, pois eu habituei-me a ver cinema, em sala de cinema, desde que uma geral, no Eden-Park custava "un milona" e até havia filmes de 24 partes para assistir em duas sessões em dias consecutivos...Não restam dúvidas: 32 anos depois - "un vês Soncente era sabe!"
Zito Azevedo

João Branco disse...

Eu, que posso referir apenas a 16 anos atrás, já me sinto tentado a utilizar essa frase...