Café Visual

9 Comments


Trabalho fabuloso de arte urbana, no Rio de Janeiro






Via: Jumento




You may also like

9 comentários:

lumadian disse...

Fantástico!

gatunix disse...

jovem quel la é pintura, cartaz ou montagem fotografica ?????????

João Branco disse...

Gatunix, não é montagem. É pintura mesmo.

zito azevedo disse...

Mau grado a recorrència dos temas uma coisa é indisfarsável: é que dentro de um corpo miserável pode existir uma alma milionária!
Zito Azevedo

Tchale Figueira disse...

Francamente não vejo qual a arte nestas fotos!... Favela meu caro joão, é sinonimo de Miséria. Aquelas decorações é para esconder a pobreza?... Viste o caos urbano em que vivem aquelas pessoas? Ali saniamento básico: NEM VENDO O BRASIL POR UM CANUDO!!!!!

Catarina disse...

que demais!!!!

João Branco disse...

Tchalé, não concordo com essa postura. O grafitti é uma arte de rua, feita pelos próprios moradores dessas zonas, tendo em vista, sobretudo, uma maior identificação social e cultural com o seu próprio espaço urbano. Isso não esconde, nem nunca foi esse o seu objectivo, as imensas precaridades estruturais de muitos desses lugares.

Tchale Figueira disse...

Viva grafite viva a miséria viva tudo o que quizeres joão mas eu sigo vendo a merda, mesmo se o sr. Zito diz que dentro de um corpo miseravel pode existir uma alma boa. Mas as luzes destas fotos é muita luz para ser dos pobres? e tchau que eu vou para o Arco...

zito azevedo disse...

Ao Sr. Tchalé, agradeço a referencia, (mesmo se...). Mas seja-me permitido insistir em que estes castelos de miséria, em aue também se acoitam barões da droga e do crime organizado que, de pobres, nada terão a não ser o espírito, podem, também, ser nichos de beleza estética. O pobre não é, por definição, estúpido ou despido de sensibilidade - talvez o contrário - fazendo de uma qualquer manifestação de arte a sua, talvez, única riqueza, o naco de pão que lhe alimenta a alma.
Zito Azevedo