Dois Cafés Curtos

11 Comments


1. Segundo confessou numa entrevista recente à Fox News, o mais velhote do clã Bush e antigo Presidente norte-americano, hoje com 84 anos e que esteve na Casa Branca de 1989 a 1993, gostaria de ver o seu segundo filho, John Ellis “Jeb” Bush, vir um dia a ser, também ele Presidente dos Estados Unidos da América, dado que Jeb, de 55 anos, antigo governador da Flórida, "tem todos os atributos para vir a ser o terceiro elemento da família a dirigir o país." Era só o que nos faltava: ainda nem nos livramos do primeiro filho e já nos querem impingir mais outro. Não foi este que organizou a fraude gigantesca que conseguiu que o irmão fosse eleito Presidente, mesmo não tendo ganho as eleições? Mais um Bush na Casa Branca: figa canhota!

2. Soube-se agora que o irmão de Fidel, Raúl Castro, na sua infinita bondade, e talvez como forma de comemorar os 50 anos da revolução cubana, deu "autorização" aos seus cidadãos de construir as suas próprias casas. "Sim, podeis construir (...) e fabricar a vossa casa com aquilo que puderem", afirmou o líder cubano, citado pela televisão local. Cuba enfrenta uma grave crise em todos os sentidos, sendo o país mais pobre da região, e a habitação não é excepção. Uma crise potenciada pela passagem de três furacões, no ano passado, que destruíram meio milhão de casas e causaram prejuízos da ordem dos 10 mil milhões de dólares. Podeis construir! Aleluia! Espera-se agora que nos primeiros encontros entre Obama e Raúl uma das decisões imediatas de ambos seja encerrarem as vergonhosas prisões que os dois Estados sustentam e abrigam naquela ilha. Só lhes ficaria bem.




You may also like

11 comentários:

Arsénio disse...

Mais outro Bush: cruz credo!!!!!!

Mas os cubanos vão construir as suas próprias casas como????

Anónimo disse...

1. Foi ele, foi, na Florida!
Mas quem se julga o velho? Um Kim Il-Sung liberal e "democrático"?

2. Declaração de interesses: Admitindo embora a existência de muitos aspectos negativos do (e no) sistema, declaro que o meu coração está desde sempre com Cuba.

Por isso terei que aqui reafirmar, alto e bom som, que o principal factor da crise sistémica daquele País está no iníquo, desleal, injusto, hipócrita e absurdo bloqueio imposto, há mais de 40 anos, pelos pretensos Senhores do Mundo.

Dixit!

a) RB, anónimo por obrigação

João Branco disse...

RB, nas questões económicas, concordo contigo. O bloqueio é absurdo e grande culpado nas dificuldades dos habitantes da ilha. Mas as prisões, falta de liberdade individuais mais básicas e todo o desprezo pelos direitos humanos mais básicos tem pouco a ver com isso. Ou também serão ditados pelo bloqueio?

Anónimo disse...

Levar-nos-ia longe o debate..!

A verdade, porém, é que na declaração de interesses comecei por admitir a existência de aspectos negativos do (e no)sistema, entre os quais se inclui - obviamente - o cercear das liberdades e dos direitos individuais.

Mas tal não nos pode fazer olvidar a outra face da moeda, nomeadamente a efectiva realização de muitos dos mais relevantes direitos colectivos (como, por exemplo, a saúde e a educação universal e totalmente gratuitas).

Quanto ao bloqueio é preciso relembrar que foi ele mesmo quem, "ab initio", determinou o alinhamento de Castro com a USSR, em flagrante discordância com os ideais revolucionários que, nas montanhas, alimentaram a guerrilha.

E que, sem ele, provavelmente Cuba se teria afastado do rumo ditatorial puro que veio a seguir.

E fica a eterna questão: democracia económica baseada nos direitos individuais, ou democracia social fundada nos direitos colectivos?

a) RB, anónimo por obrigação

João Branco disse...

RB, sem dúvida a segunda. Mas o direito à liberdade de expressão para mim ainda é mais valioso do que o direito a uma consulta grátis num hospital público. Embora seja para mim claro que as duas são necessárias e indispensáveis. Não se pode é defender valores "revolucionários" e de "esquerda" e ter presos políticos ou pessoas impedidas de exercer o seu direito de opinião.

Anónimo disse...

lIBERDADE A TODOS OS PRESOS POLITICOS DE CUBA E ESTADOS UNIDOS!!!!!!!!!!!!!!!!!.

Tchale Figueira

João Branco disse...

E de todos os outros países que tem presos políticos, já agora... :) Abraço

Anónimo disse...

Caro João: Por mim não vejo que os tais valores sejam incompatíveis (e menos ainda, absolutamente)com as liberdades cívicas de primeira geração.

Creio, aliás, que elas os enriquecem, e até na justa medida em que os não põem sequer em causa.

Falar, opinar, reunir livremente, porque não?

Disso discordo de Cuba.

Mas atenção: nas sociedades demoliberais a concentração dos "media" em grandes grupos económicos cuja única finalidade é proteger os seus interesses de casta reduziu a liberdade de imprensa, por exemplo, à mera possibilidade de cada um comprar e ler o jornal que quer ou a ver a Tv que escolhe.

Ah, e lá só opina quem eles querem e só sobre o que eles querem!

Por isso a(s) liberdade(s) "tout court" tem muito que se lhe diga.

a) RB, anónimo por obrigação

João Branco disse...

RB, no essencial, estamos de acordo. E vê só o papel dos blogues nos países onde essa liberdade é ameaçada todos os dias. Cada vez mais importante!

José Eduardo Fonseca Soares disse...

Liberdade de expressão! Sou até capaz de morrer por isso. Mas vendo bem as coisas neste sec.XXI... onde quase tudo e todos foram 'levados' à força (quase) para a Democracia e as Liberdades totais... dizia, analisando bem, nas democracias as liberdades são um pouco como... liberdade para 'brincar', 'exprimir à vontade'... mandar as bocas todas... mas na hora de 'decidir e mandar mesmo'... DECIDEM E MANDAM... e só contam os que contam...
Os 'badamecos' tem a liberdade de discordar, reclamar, blogar como quizer... mas... os que contam não estão nem aí para os 'meninos' e decidem e fazem o que acham que devem e como devem...
Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência!

João Branco disse...

Tchá, bo ta prope inspirod, hoje! hehehe