Um Café Curto

8 Comments


Se há coisas que podemos aprender da fantástica campanha eleitoral de Barack Obama é que a Internet pode fazer toda a diferença. Neste momento Cabo Verde vai entrar num processo que poderá determinar, em muito, o futuro do País. Falo do processo de Revisão Constitucional, sobre a qual me pronunciarei com mais pormenor num próximo dia.

Para já, apenas para destacar a iniciativa do deputado Humberto Cardoso, que depois de ter apresentado uma proposta autónoma de Revisão Constitucional, a coloca à disposição de todos na Internet, num sitio concebido para o efeito. Uma demonstração sadia de real preocupação na construção de uma ponte entre a política e o cidadão. Só por isso, merece aplausos. Não seria mau se os grupos parlamentares dos dois maiores partidos seguissem este exemplo.

Proposta de Revisão Constitucional de Humberto Cardoso: aqui




You may also like

8 comentários:

Arsénio disse...

Pelo menos assim todos podem opinar.
Boa ideia para espalhar para a malta.

O que temos visto é que os partidos reunem os seus militantes e simpatizantes numa sala e depois vem dizer que já socializaram as suas propostas.

Anónimo disse...

Aplausos merecidos, sem qualquer dúvida. Fossem todos assim...!

Ainda por cima com propostas que, no âmbito do Poder Judicial, correspondem em parte ao que já tive aqui oportunidade de comentar.

Por isso e antes que apareça outra vez alguém a dizer que sou do MJ de CV, peço-te que me esclareçam: qual é o partido político a que pertence o Deputado em causa?

a) RB, anónimo por obrigação

José Eduardo Fonseca Soares disse...

Aplausos, sim! Também aqui, início de nova era (de políticos à século XXI) com a informação a circular e interagir... a bem de CV

sofia disse...

ola joao,

nao é primeira vez que atitudes desta vêm sido tomadas pelo governo.
o ultímo orçamento de estado (0E209) esteve online durante todos os meses que estava a ser preparado e os cidadaos podiam entrar e opinar e todas as manhas era respondido por alguns staff do Min das financas inclusive pelo director geral do orcamento, mas se calhar nao foi muito bem divulgado.

estas atitudes fazem parte do objectivo do governo de tornar mais claro aos cidadaos sobre o que o governo tem feito e deixar intervir mais nas decisoes.

consulta o site http://www.minfin.gov.cv/ e verás muitos outros artigos como as contas de estado dos anos anteriores ;)

( xatissa :P até parece que estou a fazer campanha.. )

abraço,
sofia

João Branco disse...

Sofia, não sabia, mas vou fazer dessa informação um post próprio. Amanhã. Por uma questão de justiça.

lams ramos disse...

gostei das reformas sugeridas e em particular da ideia de descentralizar os orgões do governo pelas diferentes ilhas.Pois sempre defendo que a única forma das ilhas ditas periféricas saírem do marasmo é com medidas de descentralização do governo e da universidade de cabo verde.

Virgílio Brandão disse...

RB,
Humberto Cardoso é deputado da nação eleito nas listas do MPD. O projecto que apresenta (foi o primeiro a ser apresentado na AN) aparece na sequência de divergências do mesmo com o seu partido sobre esta matéria.

Mesmo não concordando com muitas das suas propostas, aplaudo a mesma, pois esta matéria é uma questão em a questão partidária é e deveria ser o que menos importa.

O facto de não saber (!?) de que bancada é o deputado Humberto Cardoso (dos mais conhecidos da nação – diga-se de passagem), deixa-me ainda mais preocupado nesta matéria, pois parece-me ser uma pessoa (in)formada e com a responsabilidade intelectual de saber estas coisas. E penso: e os cidadãos nacionais menos (in)formados?

Agora, uma coisa é a forma e outra a substância… e aí… Outras núpcias nos eperam sobre esta matéria. Mas – não resisto: á notou que esta proposta do HC e a do PAICV são coincidentes em muitas matérias?

Subscrevo na íntegra o que diz o Arsénio no § segundo do seu comentário. Mas o José E. Fonseca Soares só esta a ver uma perspectiva da acção . não está(rá) a ver a mais humana e evidente…

Abraço fraterno

João Branco disse...

Bem, neste momento, como já está esclarecido, está tudo online. Vamos estudar e discutir as propostas?