O Homem dos Sonhos

3 Comments


Que nome dar ao poeta
esse ser dos espantos medonhos?
Um só encontro próprio e justo:
o de josé o homem dos sonhos

Eu canto os pássaros e as árvores
Mas uns e outros nos versos ponho-os
Quem é que canta sem condição?
É josé o homem dos sonhos

Deus põe e o homem dispõe
E aquele que ao longo da vereda vem
homem sem pai e sem mãe
homem a quem a própria dor não dói
bíblico no nome e a comer medronhos
só pode ser josé o homem dos sonhos.

Ruy Belo

Dedicado a todos os poetas do mundo...



Bom fim de semana



You may also like

3 comentários:

Anónimo disse...

E que tal responder à poesia com outros cantos de poesia?

"Se poeta sou
Sei a quem o devo
Ao povo a quem dou
Os versos que escrevo

Da sua vida rude
Colhi a poesia
Tentei quanto pude
Dar-lhe a melodia

E é nessa harmonia
Entre a forma e o fundo
Que eu desejaria
Ver florir o mundo"

"Dedicatória" de Fernando Miguel Bernardes, musicada por Manuel Freire.

Abraço e Bom fim de Semana, se possível com banho e pic-nic na Praia Grande.

a) RBG, anónimo por obrigação

Arsénio disse...

Não falo do poema, porque é lindo.

Mas, estes últimos textos teus, estão diferentes.
Agora so bo ti ta lê ou colocá notícia/textos dos outros, sem criá nada? Moda, certos "alêdores" que apareçam na nossa Tv e nas radios?

Ká bo acanhá, que críticas ou bocas de maltas.
Esse veia de cria coisas, é pa comtinuá.

João Branco disse...

Obrigado, RB acrescentado da letra G!

Arsénio, nada a ver. Não tem que haver "declarações" ou "crónicas desaforadas" todos os dias. Agradeço a chamada de atenção, mas o CM não se vai descaracterizar... Abraço!