Publicidade Margosa

10 Comments

Eis uma boa razão para se doar os órgãos, até porque não trazem nada de novo ao chão dos cemitérios onde estarão depositados e podem salvar a vida a quem ainda cá está.



"Ser um doador será, provavelmente,
a sua única chance de entrar dentro dela!"



You may also like

10 comentários:

Sisi disse...

As publicidades hoje em dia têm de ser mesmo assim, para chocar, pq nós precisamos acordar para muitas realidades.

Neu Lopes disse...

Damn it! Essa é brutal. Vou levá-la para a aula de semiótica, com e sem mensagem.

Sónia disse...

Directo ao ponto e todos vão entender!!!

Anónimo disse...

Banal. Mais uma vez a mulher como "objecto".

João Branco disse...

Anónimo, estás totalmente equivocado. A publicidade utiliza a imagem que muitos homens tem da mulher para chamar atenção para uma causa (muito) nobre. E resulta!

Anónimo disse...

interessante , gostei do trocadilho

João Branco disse...

"Um trocadalho do carilho?"

Catarina disse...

Pois, mas o triste é resultar... se for uma mulher/homem, fofinhos e feios... será pior estar dentro deles???

Tenho que concordar com a opinião do anónimo... é que a ideia pode ser inovadora, mas a mensagem/o conceito é triste e estereotipado... eu dar-me-ei não interessa a quem!

João Branco disse...

Mas assim a mensagem chega a mais pessoas, e isso é o objectivo da publicidade. Felizmente, que é por uma boa causa!

Catarina disse...

Mas não pus isso em causa... nem sequer quero parecer fundamentalista - apenas tenho a certeza de que uma boa equipa de publicitários conseguiria passar a mesma mensagem com o mesmo impacto, recorrendo a conceitos menos estereotipados e limitados... mas está giro, sim!