Cafeína

3 Comments


"Ainda pior que a convicção do não e a incerteza do talvez é a desilusão de um quase. É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi. Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou. Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no Outono. (...) Embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu."

Sarah Westphal

Ilustração de Masaru Shichinohe



You may also like

3 comentários:

Perséfone Hades disse...

Muito bom!!!

E como a vida é cheia de "quases"...

Bjs
Persefone

Teatrakacia disse...

Talvez coloque aqui um comentário...

João Branco disse...

QUASE que me convenceste...