Dois Cafés Curtos

7 Comments


1. Eric Hanushek, um economista em Staford, estima que os alunos de um mau professor aprendem, em média, num ano escolar, o que valeria metade do programa. Os alunos nas classes de um professor excelente aprendem o valor de um programa e meio. A diferença corresponde ao que seria suposto aprender num ano inteiro. Os efeitos dos professores sobre a aprendizagem dos alunos são enormes quando comparados com os efeitos da escola: a sua criança está melhor numa escola "má" com um professor excelente do que numa escola excelente com um mau professor. [via]

Leiam o artigo original aqui

2. Existem actualmente mais escravos no planeta do que em qualquer outra época da História. Comprar um escravo no Haiti demora apenas uns minutos e rapidamente são enviados para os Estados Unidos como mão-de-obra ou para favores sexuais. Um artigo da revista Foreign Policy, de leitura imprescindível, mostra os bastidores do tráfico humano que continua vergonhosamente a acontecer em pleno século XXI. [via]

Leiam o artigo original aqui


Ilustração: «The Lonely Doll I» de David LaChapelle





You may also like

7 comentários:

Perséfone Hades disse...

Muito me satifaz ler todos seus posts, e seu tom irônico dá um tempero legal...
Espero continuar lendo seu blog no próximo ano.
Feliz Natal e um Ano Novo de muita LUZ.

Bjs
Perséfone

jlt disse...

o david lachapelle anda muito em voga na blogosfera cv. saiba que há um poema de «agreste matéria mundo» escrito a partir da fotografia que ilustra o texto

João Branco disse...

Obrigado, Persefone. retribuo os votos..

Poeta, tens razão. Começou com o Hiena (acho eu), depois o Abraão e devo dizer que não resisti. O Lachapelle tem, de factp, algo especial e extremamente contemporâneo.

Teatrakacia disse...

Pondo de lado LaChapelle, o melhor mesmo é matricular os filhos numa boa escola, e com bons professores! E quanto à vergonha universal... não há palavras mais: VERGONHA!!!

João Branco disse...

Tchá, mas isto mostra o quanto importante é apostar, prioritariamente, e sempre, no factor humano! Fica claro, não? Quanto ao resto, estou contigo. VERGONHA!

Anónimo disse...

Não é Staford. É Stanford.

João Branco disse...

Ok. Vou corrigir, thanks!