Um Café Curto

4 Comments



O presidente do Painel Intergovermental para as Alterações Climáticas (IPCC) e Nobel da Paz em 2007, Rajendra Pachauri, diz-se admirado com as distorções nas respostas a alguns dos maiores problemas internacionais, nomeadamente com o facto de se investirem milhões de dólares para salvar um sistema bancário em crise, quando a luta contra a pobreza ou contra as alterações climáticas não conseguem mobilizar fundos.

"É verdadeiramente estranho o que se passou nestes últimos dois, três meses. Desafia toda a lógica se pensarmos no dinheiro gasto nestas acções de resgate, assim tão rapidamente, sem interrogações.”

Afinal, havia dinheiro. A vontade é que nunca foi muita. Rajendra Pachauri já manifestou a sua vontade e urgência em se encontrar com o Presidente Obama. Esperemos que algo mude nesta forma (pouco) global de agir.


Fonte: Público




You may also like

4 comentários:

Sonia disse...

E vai continuando tendo pouca vontade para disponibilizar dinheiro para as causas MAIS IMPORTANTES neste mundo

João Branco disse...

Pois...

Teatrakacia disse...

Uma coisa são as crises reais do primeiro mundo... e outra, bem diferente, são as 'prioridades' deste primeiro mundo para com a luta contra a pobreza e outras preocupações para com 'essa gente' sub-desenvolvida...
Esperança que mude, com um Obama ou outros do mesmo calibre, é que não falta!

Virgílio Brandão disse...

Gente…, confesso que estranho esta «estranheza» - passe o pleonasmo - por parte de um homem informado e/ou com o dever de estar informado. Até parece que não sabe o que é ou nunca ouviu falar do Grupo Bilderberg, e do projecto de Governo Mundial…

Agora, que o problema em si se coloca, isso sim… mas é uma outra questão. E não será em Barack Obma que encontrará as respostas que procura[rá] (?).

O Mundo está a tornar-se, cada vez mais, um poço de contradições e um teatro extraordinário. E, cegos, não vemos o que é uma evidência. Enfim...

Abraço fraterno