Tertúlia dos Mentirosos 41

7 Comments


Relato verídico, na primeira pessoa, mas não vivenciado:

1. Aeroporto: meio mundo chateado, pronto para explodir com a mais pequena faísca por causa de um atraso de mais de 4 horas num voo doméstico.

2. No avião: guerra feia entre... as duas assistentes de bordo. Jogo sujo, bocas foleiras, peixeirada. Tudo na frente de passageiros incrédulos.

3. No taxi: pé no acelerador, buzinadelas, por 3 vezes não batemos por milagre. E se batesse, ai ai, sai tiro, na certa!

4. No autocarro: guerra verbal entre duas senhoras. Má criação. Insultos. "A tua sorte é não sair na mesma paragem, senão..."

- A nossa terra está estranha, João. Perante uma aparente acalmia, a sensação que tenho, na maior parte do tempo, é que estamos andando em cima de um vulcão, que mais dia menos dia, vai entrar em erupção. E depois, como vai ser?


Este país está a precisar de um divã?




You may also like

7 comentários:

Anónimo disse...

paoiol de polvora num divã??????nããããã~...

Neu Lopes disse...

Com isso é preciso mais explicações?

João Branco disse...

Kem sabe pólvora ta vrá flores?!

Anónimo disse...

esforço-me para tb pensar nas flores que di paiol surgirão....cada dia o esforço é maior...o de pensar assim e o q será preciso fazer para assim o ser....

abarçopeloblog

João Branco disse...

Vamos ver. Mas que andamos todos em cima da pólvora, lá isso andamos...

Lila disse...

Lá isso é verdade, andamos todos à flor da pele e tenho sérias dúvidas que o divã vá curar esse “vírus”.

João Branco disse...

Mas algum remédio há-de haver... ou não?