Painel dos Heróis Nacionais

31 Comments



[E há muitos mais. Abençoado país este...]





You may also like

31 comentários:

HF disse...

JB, estarei enganada ou falta a rainha?

JB disse...

se te estiveres a referir à Cesária, ela está lá. Aliás, foi a primeira que coloquei no painel. Vê lá se a descobres...

Pss disse...

O que é um Herói afinal? Aliás quando é que se fala de um Herói? Em que momento da História de um povo se fala de heróis?
Será que essa BANALIZAÇÃO da palavra HERÓI estará relacionada com a DESCONSIDERAÇÃO crescente para aquele que realmente merece esse título?
Será que faz sentido colocar no dia que é assinalado o assassinato de Amilcar Cabral, um Germano, ou um César, ou um Almeida, ou um 180 Graus qualquer e dizer que eles são Herói Nacionais? Se faz, então dos 450 mil habitantes desse país 449 mil são heróis. Dai volta-se ao início desse comentário. O que é um Herói? Não sei o que é ser um Herói mas sei isto: se forem ao Instituto Superior de Agronomia hão de ver eternizado um aluno que por lá passou e que hoje poderia ser um professor jubilado do mesmo instituto. Mas não. Este preferiu largar “o bem bom” e aventurar no que ele achava ser um luta justa. Largar tudo, enfrentar tudo e todos e lutar (não necessariamente com armas) para um bem comum.

Anónimo disse...

Painel dos "Heróis" Culturais?
Coitado do AC. 80% de amadores culturais querem ser heróis? HAJA PACIÊNCIA.

Anónimo disse...

Herois, neste país, significa ser popular, nada contra. Mas, por mim, fazia uma montagem de muitas mulheres mães, que matam de trabalhar pelos filhos. os meus pais sãos os meus heróis..Muitos daqueles que colocas no teu painel de heroísmo, raramente se misturam com aqueles que realmente são heróis porque fazem mexer o país

JB disse...

O painel foi feito a partir de cidadãos que tem sido referenciados ao longo destes dois anos de Café Margoso. E como a vertente cultural é predominante e este é o meu principal campo de actividade, estes são os meus heróis. Não pretendo banalizar nada nem acho que se deva fazer disto grande alarido. Só que (tenta) desenvolver actividades culturais seja em que área for - teatro, música, literatura, artes plásticas, dança - é que sabe o que custa e o que isso implica em termos de sacrifícios pessoais. Por acaso, também coloquei uma fotografia de uma mulher fumando um canhoto que representa essas muitas mulheres cabo-verdianas que se sacrificam para educar e cuidar dos filhos e que são o baluarte deste país. Assim como coloquei as minhas duas filhas, minhas maiores heroínas. Não vejo onde possa estar o mal.

Abraço a todos.

Caboverdiano disse...

JB, Sorri ao ver esta foto. E entendi a mensagem, mesmo antes de ler o teu comentário. Continuo a sorrir, porque sei que cada pessoa que acreditar neste país, que sem a sua gente seria uma utopia, é de facto um herói.

Se fossemos todos heróis uns dos outros haveria mais coesão. Mas, enfim..."it is what it is"

Abraço!

Anónimo disse...

belo trabalho... (eu tb entendi a mensagem)
oh joao a propósito, aonde é que fazes esses painéis??

sambi

Pss disse...

Qualquer actividade que se desenvolva em Cabo Verde implica sacrifícios pessoais. A não ser que se é traficante de droga, há que trabalhar muito para fazer alguma coisinha!
Viver em Cabo Verde é mesmo assim Aliás eu diria até os Famosos Thugs di Praia das fotos recentemente distribuidos via email fazem sacrificios pessoais para desenvolverem a sua actividade. Assim sendo ... Adilson di Brasil, Adi di Achadinha, Bala, Barba Vila Nova, Boca Longe, Branco de Ponta d’Água ...poderiam ser heróis ...

Anónimo disse...

Neste caso, para evitar equívocos, o título do painel ficaria melhor assim: "Painel do herói Nacional Amílcar Cabral acompanhado dos herois de João Branco."

JB disse...

Está certo: e um desenho, para entenderes melhor do que se trata! (Haja paciência!)

Mestrando disse...

ahhahahahahahhahahahahaha
é a minha unica reação a uns e outros comentários.
eu entendi e curti o painel......

Mic Dax (francês) disse...

Pé mi, m'ca ta dzê nada antes q'bô torna fzê-l pa po Jorjumberte. Cada linha ta conta oito foto, m'ta dxob liberdad pa incontra qês seis q'ta falta. Seis, pamod bô tem tambem q'po Malaquias.

Paulino Dias disse...

Alô, JB,

Entendi a tua mensagem, e devo dizer que cocordo com a maior parte das tuas escolhas para o mural. "Tuas" escolhas, note-se bem, e isso é perfeitamente legítimo, que cada um tenha as suas próprias figuras de referência. Não existem heróis numa perspectiva absoluta, mas sim, enquadrados num determinado contexto social/histórico. Até Amílcar Cabral, que hoje o mundo celebra como um herói, já foi catalogado de terrorista. Em sentido contrário, Hitler já foi o herói da blitzkrieg...

Concordo com a maior parte das tuas escolhas, dizia. Nem todos, confesso. E acrescentaria muitos outros, naturalmente. Acrescentaria Nhô Gustin lá de Pinhão, cuja figura trago ainda na memória descendo as montanhas íngreme em direcção a Ribeira de Pedrene, logo de madrugadinha, para tirar um dia de trabalho de rolar pedra por 205 paus/dia. Acrescentaria minha amiga Nóna, lá de Fajã Domingas Bentas, hoje carcomida de velhice mas ontem mulher carregadeira de meter respeito. Teria de incluir aquela malta (corajosa!) de Santo Antão que cruza TODOS OS DIAS o mar de canal para assistirem as aulas nas Universidades em São Vicente. Não faltaria naturalmente meu velho Junzin de Pólina e minha mãe Silva, lá de Fajã - estes, verdadeiros construtores de homens e mulheres-nação... E tantos outros, João, tantos outros que vão desfilando anónimas por estas ilhas, sem que tenham uma linhazita sequer num blog da esquina quanto mais bustos de bronze numa praça qualquer da cidade. Estes, definitivamente, fazem parte do meu panteão de heróis, JB.

Agora, que cada um faça a sua lista (já agora, fica aqui esta sugestão para aproveitar a polémica eh eh eh).

Um abraço,
Paulino Dias

Jorge Silva disse...

Adês ondeb lá? risos! Heróis a parte, Hoje é dia de nós Municipio Soncent, e que Monte Cara ta protegel sempre! Parabéns pa td Sanvicentino de Umbigo, Vivência, Criação e, principalmente quês que por Amor!

JB disse...

Paulino, entendeste a ideia. De resto, é só ler a frase que acompanha o mural. Tantos outros, tantos outros...

Pss disse...

Pois é Paulino. Tava fca chato pedires ao João para te meter-te lá não é ? Como tava fca chato toca a dar graxa quem sabe se no próximo painél ... O engraçado disso tudo é que hoje em CAbo VErde pode-se e admite-se RELATIVIZAR tudo. O mais estranho ainda é que esse Paulino pega na visã do Colonizador (SIM AQUELA que chama de Cabral Terrorista) para justificar que ser herói é relativo. Acaso o Paulino está a defender que mesmo entre nós os Caboverdenaos alguns achavam que Cabral era Terrorista ?

JB disse...

Pss, Se achas que a questão foi mesmo essa, "dar graxa", está longe, muuuuito longe, meu caro. Porque uma coisa é não concordar. Outra, muito diferente, é vires práqui fazer juízos de valor e por em causa a integridade das pessoas só porque não concordam contigo.

Vai com calma, porque nem tudo é preto e branco. Mil e uma, são as cores que pintam este mundo, meu caro.

Fka dret.

Paulino Dias disse...

Poxa, Pss,
Hoje estàs com a macaca, hein!!!

Olha, normalmente não costumo responder quando o nivel do debate desce para o lado do pessoal... Questão de principio e de gestão de tempo e prioridades. Especialmente quando veem de anonimos! Mas tudo bem.

Apenas para te desafiar o seguinte: porque não publicas tu, o teu panteão de herois? Estou certo que o dono deste café não se importaria de publicar...
Este sim, seria um contributo valioso para o debate que se pretende, de identificar quem sao os nossos herois pessoais. O resto - desculpe là a franqueza - està a raiar a baixaria... e sei que podes dar muito mais!

Um abraço, na paz, man (ou "mana" - putz!, estes anonimos nos colocam um fulano em cada situação constrangedora, especialmente com os adjectivos...rs)

JB,
Desculpe là usar o teu espaço desta forma.

Paulino

Mestrando disse...

Paciência cm os impacientes

Pss disse...

Paulino, creio que não teve nada pessoal no meu comentário e muito menos que te ofendesse pessoalmente. Acho que houve alguma infelicidade ao querer relativizar tudo e ir pegar exactamente num ponto bastante sensível: Terrorista VS. Movimentos de Libertação. É que se dizes que há bem pouco tempo Cabral era terrorista e depois virou herói estás a usar (concordar?) exactamente com o discurso de Salazar e seguidores.
Outra coisa os meus comentários nada tem contra o Panteão de Heróis do Café Margoso. Tem sim a ver com a tentativa de minimizar Amilcar Cabral. Sim minimizar. Porque nenhum dos que estão ai no mesmo painél tem, ou terá, feito que equivalerá aos dele.
Portanto nesse sentido colocá-lo juntamente com os outros é minimizá-lo.
Quanto aqueles herós que lá estão ... nada tenho a pronunciar sobre. Aliás alguns deles são pessoas que também pela sua obra ficarão eternamente na memória colectiva e terão contribuido para cimentar a Nação caboverdeana.
Por exemplo há tempos eu falava com alguém da África do Sul e a forma mais fácil de explicar de onde eu era foi dizer Cesária Évora. Mas Cesária Évora era quem se não houvesse Amilcar Cabral ? E antes que apareça um engraçadinho a dizer Cesária é quem é porque houve Djo da Silva ... essa é uma pergunta para muita discussão ...

JB disse...

A única pessoa que está a minimizar (utilizando um termo teu) Amílcar Cabral és tu com as tuas interpretações redutoras do que este panteão (como lhe chamas) possa significar. Como disseste, e bem, provavelmente, nenhuma destas personalidades poderia ser o que foi se não fosse a obra de Cabral (tirando, possivelmente, Eugénio Tavares, a quem Cabral terá sido devedor!), e certamente ele ficaria orgulhoso de estar num quadro lado a lado com tantos ilustres cabo-verdianos.

Pss disse...

Tirando "possivelmente" como dizes Eugénio Tavares. Gostei do "possivelmente". A celeuma toda é causada pela foto de Amilcar Cabral que está longe de ser colocado ai de forma inocente.

JB disse...

Agora. além de crítico literário és descobridor de teorias da conspiração... vais longe, não tenhas dúvidas!

Pss disse...

As teorias de consipiração tem várias formas. Umas (como esta de painél de heróis) é tão fácil de descobrir que qualquer idiota o detecta.
Nesse caso basta um idiota como eu, não é preciso especialista.

JB disse...

Bem, para que conste, não te acho nada idiota. Antes pelo contrário, e permitindo-me usar o mesmo tom conspiratório, diria que sabes muito bem onde queres chegar com a alimentação desta polémica.

Mestrando disse...

eu ainda tou para entender o rumo e a ideia desta polémica hhehehhheh
mas ela vale pelo q vale:opiniões

Anónimo disse...

n´fica surprendida pelo facto di bu ka ter colocód fotu di Kisó Oliveira ness painel pq ha bem poku tempo bu consideral um dis bus 7 heróis nacionais num texto publicado na jornal A Semana.ondê coerencia?

Anónimo disse...

eh joao quem nao chora nao mama

Mestrando disse...

e tb kero uma foto do Pss................
esse agora é um dos meus herois.ele sabe mm apimentar uma discussão

Edson Oc disse...

Gostei da ideia do painel, muito interessante. Mas só percebi a mensagem após a leitura alguns comentários ao painel.
De referir que todos temos e podemos considerar os nossos heróis, conforme a nossa visão. Não conhecendo pessoalmente o autor do blog, não percebi a mensagem logo "à primeira" como alguns disseram, mas algumas das críticas são desajustadas para uma ideia original e criativa. Ctos