Café Esconjuro

7 Comments



2010 é dois mil e dezgraça, escreveu um cliente aqui do Margozo e realmente este início do ano não tem sido nada fácil. Nas últimas horas dois acontecimentos horrendos, cada um à sua escala, provocaram uma onda de inquietação, um mal-estar generalizado, um medo apocalíptico de que isto seja apenas o início do fim deste mundo tal como o conhecemos. Antes havia sido, dentro e fora, a morte de Codé di Dona e os assassinatos na Praia e no Mindelo, e as horrendas cheias que só no Rio de Janeiro provocaram dezenas de mortos. Agora, o desaparecimento físico de Vadú e o horripilante terramoto no Haiti que terá provocado mais de cem mil mortos, um número inqualificável que, para se ter uma ideia, o diário I calculou serem o número de mortos que 30 bombas atómicas (!) provocariam.

Tudo isto e ainda nem entramos na segunda metade do primeiro mês do ano. O mundo precisa de ir à bruxa. Cabo Verde precisa de um banho purificador de eucalipto ou algo semelhante. Sempre podemos aplicar esta reza, que aprendi quando montava uma peça sobre superstições cabo-verdianas, que deve ser feita e repetida nos quatro cantos da casa. Com uma bolsa de sal na mão, que deve ser lançado em cruz para o chão em cada canto, lenga lenga-se assim: biba iba, venê biba; desconjunta débora com as sete cruzes do baptismo; Santa Maria do Rosário, Santa Maria do Cruzeiro; com sete cruzes às costas até à fundura do Inferno; vai a ratassana, rabi bruxa Satanás; nem embarque nem desembarque na Arca de Noé; gato, toma esse chouriço, pendura-o no pescoço e leva-o lá para o fundo do mar do indo indo, que nenhuma embarcação passa! Vocês não vão poder ke mim, nem com as pedras do meu fogão e nem com os meus familiares!

Definamos quais são os quatro cantos de Cabo Verde (Santo Antão, Brava, Sal e Maio, talvez); arranjemos um voluntário em cada canto com energia positiva na alma e um saco de sal na mão para dizer este texto no canto mais canto da sua ilha, se possível for no mesmo dia e na mesma hora, que isto com as religiões mais universalistas já lá não vai. E não pensem que estou a brincar com coisas sérias. Por estes dias ando até com medo de sair para a rua. Sabe-se lá que casta de demónios andam por aí a pregar das suas.




You may also like

7 comentários:

Dennis disse...

Pois é JB parece que o Julgamento Final esta a Caminho. Mas no caso do Haiti onde tenho uns amigos da que pensar .
Segundo a música do Gabriel o Pensador : ".... SE DEUS EXISTE ENTÃO QUEM FEZ O JULGAMENTO... "algo assim .
Enfim Nós Por cá ...
D.R

Anónimo disse...

JB,

Permita-me usar e abusar do teu mui nobre espaço para dar um grito de revolta: então uma tragédia dessas assola um país irmão como o HAITI, e nos jornais on-line nenhuma cobertura de destaque digna, nenhuma informação digna? Já viram como povo de lá é parecidíssimo com o nosso, mesmas feições, que até parece que aconteceu numa das nossas ilhas, salve seja?

Vai desde aqui uma abraço irmão a esse povo sofredor, que eu desde ontem que vi a notícia tenho um punhal no coração e os olhos sempre marejados de lágrimas.

Pimintinha

JB disse...

Pimitinha, tens toda a razão. Eu por cá, puz-me a pensar... e se fosse aqui????

Ivan Santos disse...

e que vá p'ro espaço superior...!

HFontes disse...

Grande foco....


Irradir, irradiar, irradiar, e agir a favor do ambiente e não contra ele. Senão a mãe natureza vira furibunda e ó...

Agora tá todo o mundo ajudando, enviando comida, médicos, etc.,levantando prejuizos, contabilizando mortos, pedindo financiamentos, governos prometendo abrir os cordões dos cofres, o déjà vue, mas daqui a umas semaninhas o pessoal volta a adormecer na rotina cinzenta das suas vidinhas, e prontos volta-se à "normalidade".

Lembram-se do tsunami? Sabem que nem metade da ajuda prometida foi disponibilizada e desta a maior parte não chegou aos desalojados?

Como fazer para exigir o cumprimento das promessas feitas pelos Estados mais ricos? Como controlar que esses apoios em caso de calamidade, e não só, não se perdem no caminho?

Acho que devemos ser nós todos, denunciando, exigindo, pressionando que nem o Green Peace faz, sem medo.

Mundu é bemba pamodi mim ta dexa, abo ta dexa, nos tudu ta dexa.

Vamos cuidar do ambiente e dos Homens.

:o)

HF

Anónimo disse...

Pelos vistos o Saramago tinha razão!

a) RB

Sisi disse...

Podes crer João! Nô precisa benzê!!! Dá vontade até de não ir a net e ver TV para não saber das desgraças, mas infelizmente não é fugindo da realidade qie ela se torna melhor.

Bom fim de semana a todos!