Cafeína

5 Comments


"Como é por dentro outra pessoa? Quem é que o saberá sonhar? A alma de outrem é outro universo, com que não há comunicação possível, com que não há verdadeiro entendimento. Nada sabemos da alma senão da nossa; as dos outros são olhares, são gestos, são palavras, com a suposição de qualquer semelhança no fundo."

Fernando Pessoa



You may also like

5 comentários:

Catarina disse...

Ousando acrescentar..., mesmo a nossa própria alma... é um universo tb desconhecido - pelo menos eu vou-me (re)conhecendo a cada passo que dou.

João Branco disse...

Pensei nisso também. Abraço grande.

Anónimo disse...

O Álvaro de Campos disse, a propósito, que a alma humana é um abismo.

E disse-o assim:

"...Coitado do Álvaro de Campos!
Tão isolado na vida! Tão deprimido nas sensações!
Coitado dele, enfiado na poltrona da sua melancolia!
Coitado dele, que com lágrimas (autenticas) nos olhos,
Deu hoje, num gesto largo, liberal e moscovita,
Tudo quanto tinha, na algibeira em que tinha pouco aquele pobre que não era pobre que tinha olhos tristes por profissão.

Coitado do Álvaro de Campos, com quem ninguém se importa!
Coitado dele que tem tanta pena de si mesmo!

E, sim, coitado dele!
Mais coitado dele que de muitos que são vadios e vadiam,
Que são pedintes e pedem,
Porque a alma humana é um abismo.

Eu é que sei. Coitado dele!
Que bom poder-me revoltar num comício dentro de minha alma!

Mas até nem parvo sou!
Nem tenho a defesa de poder ter opiniões sociais.
Não tenho, mesmo, defesa nenhuma: sou lúcido.

Não me queiram converter a convicção: sou lúcido!
Já disse: sou lúcido.
Nada de estéticas com coração: sou lúcido.

Merda, sou lúcido!"

João Branco disse...

O Fernando Pessoa era lúcido, e genial.

José Eduardo Fonseca Soares disse...

Eu nem me atrevo em pensar nisso. É que ve vem logo à cabeça a ideia original do filme 'Quem quer ser Malkowitch?'
Sublime, não?