Dois Cafés Curtos

7 Comments


Em Itália: O Senado italiano aprovou hoje, com os votos da maioria de direita, uma emenda às leis de segurança interna para que os médicos denunciem os imigrantes ilegais que acorram às unidades de saúde. A oposição fala num “regresso à era do fascismo”

Na França: Um pai de familia cabo-verdiano vai ser expulso nesses dias do país. A RESF (Réseau de Education sans Frontière) e outras associações mobilizam-se todos os dias para ajudar e proteger as vitimas desta politica de selvagens. Em França há muitos casos do género porque o governo Sarkozy pretende manter o ritmo de 30 000 expulsões por ano. Na maioria dos casos as pessoas vivem em França há muitos anos, pagam impostos e tem vida feita.


Hipocrisia em estado puro.



You may also like

7 comentários:

Anónimo disse...

Parece-me que temos aqui uma afirmação descabida. Faz uma mistura absolutamente demagógica expulsão vs parceria especial. Irreflexão? Maldizer? As expulsões acontecem há décadas, leis deste género são o pão nosso de cada dia - veja-se os discursos já com anos do Portas ou do Le Pen quanto aos emigrantes... que a sociedade europeia é hipócrita todos sabemos. Outro exemplo é a construção da Expo: Portugal precisava de mão-de-obra barata, disfarçadamente abriu as fronteiras, as autoridades fecharam os olhos aos operários que ilegais e sem seguro ergueram as obras. Depois rigidez na lei e no controlo - mais que os cabo-verdianos os brasileiros pagaram por isso!
Misturar isto com o esforço que se faz para proteger os nossos emigrantes através da parceria para a mobilidade (uma das vertentes da parceria especial) que garante que entre outras coisas tenham seguro de trabalho parece-me irreflectido e fácil demagogia.
E que fique claro: é mesmo crítica directa ao texto do post o que já se viu que é pecado sem perdão por estas bandas.
Ass: crítico

João Branco disse...

Aceito a crítica com desportivismo e refaço o parágrafo final. Obrigado pela crítica. Abraço fraterno.

Ariane Morais-Abreu disse...

Gostaria saber quem é este anonimo porque parece alguém do governo ou proximo do governo que esta tentando vender a sua salada mixta. Pois que fala da Parceria especial, gostaria que este anonimo explicasse aos Cabo-verdianos as modalidades verdadeiras desta parceria porque até agora ninguém do comum dos mortais sabe bem la o que pretendem fazer com o povo das ilhas. Qual "maldizer" foi cometido a nao ser os malfazeres do governo cabo-verdiano que assina acordos com a UE e, neste caso, com a França que nunca vao beneficar directamente aos seus compatriatos como o sr Semedo, pai de familia radicado em França ha 8 anos que sera expulso igual a um cachorro. A quem vai beneficiar o acordo de "imigraçao selectiva" que assinou o ministro dos NEC com o racista ministro Brice Hortefeux, pequena mao do Sarkozy. Nem se preocupa este anonimo com o devir deste pai trabalhador que poderia ser ele mesmo. Tao pouco se preocupam o governo e as nossas embaixadas com as vitimas das leis fascisantes anti imigrantes que a França como muitos dos paises europeus votaram em coro. Entao porque tal acordo de imigraçao escolhida se nem sao capazes de fazer regularizar os poucos cv ilegais que trabalham em França, sao sustentos de familia e pagam impostos. Onde estao a logica e coerência do governo PAICV ?! De facto as expulsoes existem desde que existem as migraçoes humanas mas no contexto actual ultrapassam todas as regras as novas medidas de expulsao porque atingem até crianças nas maternelles (jardim infantil) que a policia vai buscar na porta das escolas depois de denunciaçao como foi o caso duma familia chinesa em outubro 2008. Nao lhes lembram outros cenarios passados, dramaticos e condenados pelos tribunais de Nuremberg??!! A banalizaçao deste caso pelo nosso anonimo também asemelheça-se com tais denuncias (para mim criminais) e mostra bem o valor que ele da a existência de um emigrante cv. Onde esta a demogogia neste blog que denuncia uma situaçao que milhares de Franceses (e Europeus) denunciam protagonizando a desobediência civica e a protecçao dos mais vulneraveis : as crianças!!! O governo Sarkozy comete enumeras violaçoes dos direitos humanos mas como é o poder absoluto parece normal, institucional, mas nao é numa democracia que se respeita e que os governantes e politicos respeitam! O sr anonimo nao quer ver a realidade de hoje nos paises europeus, a xenofobia crescendo, as liberdades violadas, a corrupçao do poder politico, a instrumentalizaçao dos estados e do poder publico... porque deve pensar que esta longe do perigo de uma expulsao. "Pecado sem perdao" onde estamos, no purgatorio, meu deus?!! Que seja também claro e clarinho sr anonimo os Cabo-verdianos nao sao mercadorias a venda para seja qual for o acordo. Que se informa o sr anonimo antes de falar a toa, de desinformar voluntariamente e de tomar por tapados os cidadoes que por aqui passam.
Obrigada JB em ter noticiado este drama que muitos outros expatriados vivem actualmente na bela Europa dos Sarkozy, Barroso, Gordon, Blair e comitiva sem era nem kakera... so para falar dos mais showentes pantins!! Por seguro nao morreu o fascismo europeu, estamos em plena gestaçao de um novo monstro... Ja tivemos exemplos que bastam para ver claro em tudo isso!!

João Branco disse...

Ariane, o Anónimo escreveu contra aquilo que ele considerou utilização abusiva do termo "Parceria Especial" que estava incluída no último parágrafo deste post, acusando-me de demagogia, porque se tratavam de dois problemas diferentes, que mereciam análises separadas.

Retirei a parte referente à "Parceira Especial com a EU" porque me pareceu mais importante os casos propriamente ditos relatados nos dois pontos anteriores e não queria que uma questão formal viesse afastar-nos demasiadamente dos comentários.

Abraço

Ariane Morais-Abreu disse...

Quem abusa de quem e de quê?!!! Compreendo no entanto a tua prudência formal mas estas questoes sao intimamente interligadas quanto mais porque nao esclarecem nada, so tentam calar esses anonimos identificados os questionamentos legitimos dos cidadoes consientes das crescentes injustiças, das mentiras, das incoerências que nos servem por verdades supremes.

Voltando ao caso concreto do sr Semedo, os Cabo-verdianos têm de ter em consideraçao que imigrantes ilegais todas as familiais contam pelo menos um e sobretudo que cada cabo-verdiano nacional é um CANDIDATO POTENCIAL A EMIGRAçAO ILEGAL numa conjonctura economica e politica global que cria cada vez mais pobreza. Quem pode entao acreditar que Cabo Verde esta equipado estructuralmente para aguentar o devastador tsunami financeiro e economico que esta afogando as maiores potenciais deste mundo?!! Quem pode acreditar em fantasia?! Nem o governo que procura falsas soluçoes que nunca centram as suas prioridades no bem estar das suas populaçoes. A emigraçao sera sempre para os cabo-verdianos uma alternativa que vale o que vale. Pois se deixamos os politicos famintos apoderaram-se do nosso devir colectivo como individual, estamos lixados porque quem podera obter visto de saida do territorio. Nao devemos ter memoria curta, os cv sabem o que significa prohibiçao de sair, de emigrar, de procurar vida melhor!! Por bem dizer escapar a miseria quotidiana e a fome que ganha as fraldas da nossa sociedade. Julgam os governantes que estao no caminho certo quando utilizam a democracia para legitimar os absolutismos anti-humanos...

Argumentando também sobre o dito acordo que assinou CV com a França, tive o Mali a boa inteligência de recusar categoricamente tal acordo, que sabe altamente prejudicial para o pais e seus emigrantes. Porque?!! O governo maliano viu logo o que esta atras deste acordo porque conhece o valor real das remessas dos seus expatriados. Porque sabe que a APD (ajuda publica para o desenvolvimento) nunca atinge a quantia de dinheiro que chega todos os dias no pais e que alimenta a economia real. Pour la petite histoire, o governo francês ameaçou o Mali de sancçoes. Atitude francesa muito simptomatica da politica estrangeira que levam a cabo nos paises africanos!! Pois um dos objectivos principais deste acordo é o "détournement", a recuperaçao dessas masssas monetarias que o governo francês quer capturar por via de taxas e outros subterfugios. O presidente Jacques Chirac (o pai do Sarkozy) criou durante o seu ultimo mandato uma taxa sobre os bilhetes de aviao internacionais. Quem as pagam principalmente ? Os milhares de imigrantes que regressam todos os anos para os paises de origem. Consideram no fundo que a França nao deve pagar mais um tostao para sustentar os nossos paises vendo a diminuiçao drastica das ajudas bilaterais como multilaterais. Seria tudo isso logico porque as economias europeias nao podem, nem devem financiar os nossos disfuncionamentos cronicos, nem aguentar as nossas miserias como as deles. Mas que acabam com a hipocrisia de querer ter "le beurre et l'argent du beurre" (a manteiga e o dinheiro da manteiga). Os paises europeus sabem que nunca vao poder viver sem imigraçao, sem mao d'obra barata porque é assim que garantiram as riquezas nacionais desde de pelo menos a era industrial. Continuam a construir os seus paises com a nossas riquezas humanas. Necessita também a demografia europeia de sangue novo porque a populaçao envelhece e esta cada vez mais fragilizada pelo ritmo frenetico das mutaçoes sociais e ambientais. As doenças do progresso ja os atingiram em pleno. Onde esta o erro? Pergunto ao sr anonimo. Que sentido tem a vida humana?! No reino do cada um por si, todos os piores sao autorizados. Fico contudo pasmada com o escasso humanismo da minha gente... no pais da dita morabeza!

NB: quanto a Parceria especial, o escandalo escandaloso em curso dos bancos portugueses e cabo-verdianos deveria ter alertado a opiniao publica sobre os planos e objectivos escondidos desta instrumentalizaçao de Cabo Verde pelas mafias financeiras em colarinho branco!! Sera a dita parceria um pretexto para fugas de dinheiro sujo europeu?!! Mais um nomansland doirado...

Anónimo disse...

Ariane:
Apesar da violência com que atacou o meu comentário vou dizer o seguinte:
Se fosse do Governo não teria direito a opinião e estaria a vender salada mista? Porquê? O direito de expressão ficou com a oposição?
Como emigrante sei bem a diferença entre ter possibilidade de entrar e trabalhar legalmente num país e o contrário - é isso que a parceria da mobilidade regula e isso evita expulsões. Mas só dá importância a isso quem já caiu duma grua a 9 metros e ficou sem nada e com medo de accionar responsabilidades por ser ilegal.
Mas se ler bem o meu comentário está a concordar comigo: a sociedade ocidental é hipócrita e apontei casos concretos.
Quanto ao BPN julgo que foi o banco de Cabo Verde que denunciou a situação (é o que dizem os jornais portugueses)
Ass: Crítico

Ariane Morais-Abreu disse...

Violência é o que fazem ao nosso povo ha demasiado tempo esses governantes irresponsaveis!! Sempre acusam de violência aqueles que se defendem dos violadores... Sr anonimo, essa da "oposiçao" me faz dizer que peixe ta morrê pa sê boca! Ka é! Por favor que nos diga onde se aplica a Parceria especial porque até agora nada foras nada para os Cabo-verdianos. Agora concordar com o sr sobre o facto que a sociedade ocidental é hipocrita, respondo que macaco nunca ta spia pa sé rabu!! E nos os cv somos macaquinhos de imitaçao...