Constatação Margosa

4 Comments




Acabou de ser publicado no Boletim Oficial uma portaria que decreta o encerramento do Bando Insular a partir de hoje, por falta de «cumprimentos de normas sobre reposição de fundos e riscos de crédito" (seja lá o que isto quer dizer).

O Banco Insular está envolvido no escândalo financeiro do BPN, em Portugal, e é propriedade da Sociedade Lusa de Negócios. Segundo a portaria que o extingue, o banco ocultou a natureza e o modelo de negócios que vinha adoptando e não comunicou ao Banco de Cabo Verde quem era o seu real proprietário.

Diz ainda a portaria que o Banco Insular não tem respeitado "os prazos estabelecidos pela autoridade de supervisão no referente à entrega dos relatórios anuais e apresentação de contas auditadas, sem justificação plausível".


Apetece dizer: grande novidade! Mas pronto, casa roubada trancas à porta.


Fonte: aqui



You may also like

4 comentários:

Anónimo disse...

Se desde da descoberta dos podres LusaNegocios mandasse fechar o BInsular ... aí sim acreditava na boa fé desta gentalha!

Anónimo disse...

Não sei se o Banco de Cabo Verde actuou atempadamente ou não, se o Banco Insular e a SLN actuaram sempre dentro da mais estrita legalidade em Cabo Verde, se as outras IFI's aí sediadas cumprem ou não os requisitos legais exigíveis.

Mas sei que as contradições, as omissões, as traições, os factos já probatoriamente apurados e os que só ainda o não estão para quem não quer ver, os 1.800 milhões de Euros já "enterrados" no BPN pela CGD (ou seja, pelos contribuintes portugueses)e os que ainda aí hão-de vir a sê-lo, tudo demonstra e evidencia um conjunto de "trafulhices" e de "malfeitorias" praticadas por uma casta que se julga impune (e imune).

Só se espera, sinceramente, que em Portugal (e também em Cabo Verde, se for caso disso) a culpa não morra uma vez mais solteira.

Porque, como bem diz o bom povo português, "ou há moralidade ou comem todos".

a) RB, anónimo por obrigação

Anónimo disse...

Este Governo anda a dormir demais, e quem dorme demais, acaba comido...

E quem diz o BI diz outras muito mais entidades que também caíram nessa ilhinhas de para-quedas, com mundos de dinheiro para investir, sabe Deus de onde...isto já cheira a paraíso fiscal ou off shore...

Ariane Morais-Abreu disse...

Compreende-se também de outro lado o surgimento da incognita e miraculosa "parceria especial", para quê e quem vai servir!!