Um Café Curto

13 Comments




Na última edição do jornal A Semana destaca-se a excelente entrevista de Manuel Inocêncio Sousa, Ministro das Infra-estruturas e Transportes. De facto, estamos perante um dos mais destacados membros do actual executivo e, do meu ponto de vista, um dos mais bem preparados. Mesmo na defesa de um dossier tão complexo como o dos TACV, o Ministro defendeu "a sua dama" com notável segurança. Isto numa altura em que se anuncia a inauguração da estrada Porto Novo / Janela (com os seus dois túneis que certamente darão que falar) e se anuncia o início da construção do nó rodoviário da ilha do Fogo, a maior estrada do país, prevista para ter 80 quilómetros. Fossem todos assim...








You may also like

13 comentários:

Anónimo disse...

valha-nos Deus joão!!!!!
O ministério com as acções mais esquizofrénicas do actual governo.... rios de dinheiro empatados num dossier infraestruturação onde na minha optica só metade se justifica... o principal promotor da megalomania nacional...este homem tem sedimentado tudo o que é prioridade desviada neste pais...
n duvides q algumas dessas famigeradas obras vão começar a degradar-se antes de servir para alguma coisa...
Estes elogios todos para o senhor q julga a asfaltagem de tudo e mais alguma coisa (incluindo centros historicos>) a prioridade das prioridades!!!!!...e o paradigma da requalificação...!!!!
enfim....se calhar sou eu um grande ingenuo....n sei

João Branco disse...

Vamos lá ver: a gente não pode estar sempre a criticar quem não faz nada e depois estar a dizer que quem faz é megalómano. Ele tem a pasta as obras públicas. É suposto fazê-las, ou não? As estradas, os aeroportos e os portos fazem parte de um conjunto de infra-estruturas que careciam, com urgência, de profunda modernização. Se o asfalto tem que fazer parte disso? Nalguns casos sim, como é óbvio!

Quer dizer, passamos a vida a dizer que, para dar apenas um exemplo, S. Vicente é uma ilha "emperrada" porque nunca mais tem o seu aeroporto internacional, e quando ele acontece chamamos o titular da pasta de megalomano e de estar a desviar dinheiro em relação a outras prioridades mais... prioritárias. É preciso haver algum bom senso. Estou completamente à vontade para dizer isto, porque quando é para criticar cá estou para fazê-lo, como sempre fiz, em tantos sectores da governação.

Além de que o post não justifica a utilização da frase "esse elogios todos", quando apenas disse que é um dos membros mais destacados do Governo (é), dos mais bem preparados (é) e que deu uma boa entrevista (na minha opinião, deu).

Anónimo disse...

Quão sensivel é este rapaz...
olha, peço-te desculpas pela parte da referencia aos "elogios todos"...acredita que n tinham intenção rigorosamente nenhuma"...
a unica coisa que te peço (desculpa exijo) é que não desvalorizes e desta forma as criticas alheias...
como considero que desvirtuaste por completo, numa atitude totalmente superficial da tua parte (atitude essa muitissimas vezes criticadas, e bem, por ti qdo vinda d'outros), tudo o q escrevi, só me resta comprimentar-te e pedir-te (+uma vez desculpas por ter aparecido por cá...)
bjinh bjinho

João Branco disse...

Anónimo (presummo que anónima): eu é que peço desculpas se pareci demasiado rude ou superficial. Estamos aqui apenas a trocar ideias e opiniões. No hard feelings, please.

Um abraço!

Anónimo disse...

este ministro precisa ver uma peça comica no Mindelact.
O homem não consegue um simples sorriso.
Será que ele é tão bom que não precisa sorrir...

João Branco disse...

Bem visto. Já tentamos algumas vezes que viesse, mas nada. A Cristina Fontes é que vem sempre que pode, gosta muito de teatro.

HF disse...

Pois, pois não é por nada, mas as mulheres têm uma dimensão mais sensível para o Belo e o Sublime, por isso, mesmo sendo ministras das tropas e das reformas, não a perdem, porque é algo inato, nasce connosco, as damas. Por isso gostam de teatro, e se for o melhor, melhor ainda!

Além disso, a Ministra em referência é filha 1ª de uma mindelense convicta, nascid e criod na Soncent.

Não repararam aquando do lançamento da primeira pedra para a construção do Palácio da Justiça, que aí está e é uma realidade, como a então Ministra da Justiça e Administração Interna, comovida e com a voz embargada, discursou e lançou a dita 1ª pedra, na ilha que viu nascer a mãe?

Coisas a atentar, como diz o VB!

A dimensão humana dos nossos dirigentes deve ser sempre relembrada, até para eles.

SDD

HF

Anónimo disse...

Tem um olhar triste e não sorri ultimamente, porque anda alone...

lol

João Branco disse...

HF, excelente testemunho.

Anónimo, "anda muito alone"... Parece um refrão de uma música do Vlú. hehehe

Kuskas disse...

Conheço o Manel Inocencio desde que eu era uma pirralha. Acho que não chega a 10, as vezes que o vi sorrindo, mas houve uma vez que o vi dando uma gargalhada que até os familiares mais proximo ficaram admirados.

Ele sempre foi assim, com o ar compenetrado e sério, mas é um bom "gaje" e muito determinado naquilo que faz.

Acrescento ainda que desde que o conheço só o vi zangado e levantar a voz uma UNICA vez.

Anónimo disse...

"Isto numa altura em que se anuncia a inauguração da estrada Porto Novo / Janela (com os seus dois túneis que certamente darão que falar" - dizes bem, inauguração, porque a estrada foi proposta, pensada e planeada muito antes do Manuel Inocêncio...a César o que é de César! Também partilho da opinião de que ele é um dos mais destacados membros do Governo, mas tb tem uma pasta que por si só destaca qualquer um que a detenha! Também gostaria de perceber o teu elogio relativamente à defesa da dama TACV...é que o homem tb defendia com unhas e dentes o tal gestor Gilito que so fez asneiras e que deixou os TACV pior do que estavam...acho que há alguma ligeireza na análise...e já agora não precisas de te ofender...tu andas muito defensivo e justificativo! be happy!
Eva

João Branco disse...

"Muito defensivo"??? Caramba. Vai procurar o último post em que se elogia aqui algum membro do Governo? É que quando é para malhar toda a gente bate palmas (anonimamente, claro); mas quando é para elogiar, pronto, caldo entornado.

Quanto ao Gyllito, não sei se leste a entrevista, ele mesmo admite que não conseguiu atingir o que se pretendia e por isso foi embora. Eu não disse, aliás, que estava tudo bem nos TACV, disse que o ministro que tutela esta empresa se soube defender e argumentar as suas posições de uma forma competente, no que diz respeito a uma empresa que - TODOS SABEMOS - está com muitos problemas. Mal seria se tivessemos um ministro que baixasse os braços perante a adversidade.

decadadenoventa disse...

Sinceramente, não compreendo os elogios do João Branco ao Ministro Inocencio! Mas dá que pensar... o que será que o João quer? Catchupa tem tucim!
É grave que para se desculpar o Ministro de Estado e das Infra-estruturas Manuel Inocêncio em entrevista ao jornal Asemana tenha dito que não existe pressão porque não existem na ilha infra-estruturas turísticas! Até parece que não conhece a sua ilha, onde, como ele fez questão de dizer no Parlamento, não só nasceu como cresceu! É só perguntar a Câmara do Comercio de Barlavento a quantidade de empresas que se constituíram depois do anúncio das obras do aeroporto e que hoje estão com grandes dificuldades para sobreviver financeiramente. Há um Hotel no Calhau, só para citar um exemplo, cujos proprietários estão desiludidos com o atraso na abertura do aeroporto e dizem que lhes foi dada a garantia que o aeroporto estaria a funcionar no final de 2007. E note-se que estamos em 2009 e já agora permitam-me que diga que eu, pessoalmente, não acredito que no mês de Julho o aeroporto de S.Vicente seja aberto. Oxalá eu esteja muito enganado! Cá estaremos para ver… Quanto a TACV ele diz que ainda não desistiu, isto quase nove anos no Governo quando já só faltam cerca de 20 meses para ele ir a votos outra vez e desta vez a coisa não vai ser fácil com o Calu leia-se Carlos Veiga.