Declaração Cafeana

19 Comments


"O discurso eleito neste momento é o da crise e com essa desculpa vem-se fazendo com que todo o trabalho da Direcção Geral do Ambiente seja colocado em segundo plano, pois afinal, desde quando que Desenvolvimento rimou com Protecção Ambiental?"

Mail recebido de uma funcionária da DGA


Hoje, dia 22 de Abril, é o Dia Mundial da Terra. É suposto ser o dia em que todos falamos, com ar muito compenetrado, da poluição, das energias renováveis, da seca, do aumento global da temperatura, enfim, esses temas chatos que temos que considerar de tempos em tempos só porque há uns tipos que não tem mais nada do que fazer do que inventar dias especiais disto ou daquilo. Foi também o pretexto que se arranjou aqui para publicar excertos de uma mensagem arrepiante recebida na caixa do correio do Café Margoso, relacionada com questões ambientais nas nossas ilhas, principalmente, nas ilhas ditas "mais turísticas".

"Estejam atentos", solicita a autora, que pediu para ficar no anonimato. E o rol de apelos continua: "Toda a gente sabe o que se passa na Boavista e ninguém faz nada. Os interesses estabelecidos são enormes. Os correspondentes dos órgãos de comunicação social sabem, mas não dizem nada. Estejam atentos aos estudos publicados no sítio da Direcção Geral do Ambiente. Está em consulta publica um Estudo de Impacto Ambiental relativo ao Porto da Murdeira, que é um atentado grave à ilha do Sal, assim como a Marina de Cotton Bay. Nós aqui já estamos à espera que o nosso parecer venha a ser "ignorado" à semelhança do que aconteceu com a Marina da Murdeira. Isso devido à "crise". Mas isso tem de parar. Só a voz do cidadão, que é também eleitor, será capaz de fazer esse Governo tomar algum tino." Esta mensagem termina com um "desculpa, só queria desabafar. É frustrante ver o trabalho de anos, ir assim pelo cano abaixo."

É preciso dizer mais? Hoje é Dia Mundial da Terra. O dia ideal para viajar para fora - dos nossos problemas pessoais, das nossas preocupações mundanas, dos nossos planos consumistas imediatos -, cá dentro - estando atentos para o que está acontecendo à nossa volta, questionando, divulgando, e sobretudo, não calando. Algum voluntário?



You may also like

19 comentários:

HF disse...

É triste ter de se falar no anonimato, em pleno sec XXI, para se chamar a atenção para o nosso planeta, na qualidade de técnica da área.

Se assim for, reprovo veementemente as ameaças veladas que ainda pendem em certos serviços do Estado e em certas empresas privadas, por se falar a verdade técnica.

Sei do que falo, pois passei e de vez enquando sofro as retaliações...

Ou será que há um defice de cidadania profissional?

Algo a pensar.

De todo o modo, se o que está a acontecer na Boavista é grave, como no Sal, cada um desempenhe o seu papel (sociedade civil, Tribunal, Governo) a bem do país e do futuro ambiental que legaremos aos nossos filhos.

Eu cá vou para a revolução, que pode ser até digital!

João Branco disse...

Excelente comentário, HF.

HF disse...

JB, desculpe lá o atrevimento, mas já agora gostaria que me ensinasse a abrir o meu blog. Gosto imenso de escrever e partilhar ideias com quem me queira ler. De vez enquando dou umas kalakinhas a certos políticos que gostam de nos ver como mentecapos.
Julgo que com as NTIC's há que digitalizar as "cartas abertas", que não perdem a sua importância, para outros meios de comunicação informal, mais rápidos e interactivos. Para mim são, também, formas de exercício da cidadania.
Tenho dois nomes em mente para o meu blog, que indiciam a ideia de agitar as águas, pôr o dedo na ferida, a vida crioula é mais do ser verde ou amarelo, por aí, and so on.
Mas, confesso que ir para além de digitar e abrir a janelinha dos comentários, torna-se-me complicado, não sei porquê? Talvez complexo de jurista, eh eh lol.
Bom aguardo a sua partilha da tecnologia.

Cordialmente

HF

João Branco disse...

HF, entre em contacto comigo para o meu mail pessoal: jgbprivate@gmail.com

Abraço

Tchale Figueira disse...

Oh João! É tudo papo furado. Eu chamei atenção no Arco Da Velha sobra a apanha de areia que vem destruindo as dunas na Praia de Norte nimguem reagiu. Que se fodam...! Crioulo é só Palei!!!

Marcello Mastroiani dizia algo parecido a isso: SE CONVOCARES UMA REVOLUÇÃO NA PRAÇA NOVA AMANHÃ NIMGUEM APARECE... PORQUE HÁ O BENFICA SPORTING NA TELEVISÃO! ENTÃO! QUE SE FODA!!!!!!

Anónimo disse...

é triste que os caboverdianos continuam neste sono profundo... não esperem nada das instituições... é momento da sociedade civil dar cara... porque se esperarmos fazer o juízo no dia dos votos será tarde de mais.

Anónimo disse...

acabo de ler a noticia do Moises Borges para DGA um pau mandado do ministro e da Janira na JPAI... estamos bem entregues! Viva Cabo Verde

Lily disse...

Sei que não podemos, nem devemos ficar calados, mas custa falar, alertar, gritar, e quem deve, continua a fazer voz de mercador...
(sendo isto alargado para vários temas, não apenas para o retratado no post).
E custa ler, nos dias de hoje, que alguém tenha ainda de se manter no anonimato para se proteger.
São tantas as atrocidades cometidas, sobretudo em países onde o pisca o olho ao interesse é prática comum... Em Portugal, por exemplo, na zona protegida da Arrábida, é uma verdadeira vergonha, fazendo-se projectos de reservas agricolas e outras palhaçadas afins para justificar as construções clandestinas que se fazem e, pelos vistos, continuarão a fazer. E ali bem perto, o Troia resort, um monstruoso atentado à natureza e ao ambiente...

Mas já agora, como hoje é Dia Mundial da Terra, e para trazer uma boa notícia, o GeoParque de Arouca (Norte de Portugal) integrou a rede Europeia de Geoparques da Unesco. Podem ver-se as famosas pedras parideiras e bem perto uma maravilhosa queda de água no Rio Caima, na serra da Freita.

E desculpem tanto paleio.

Lily disse...

Errata:
Não é "voz de mercador", mas sim "ouvido de mercador"!
;)

Anónimo disse...

Realmente o Ambiente em Cabo Verde está de boa saude. E repetindo o bla bla do Ministro, Cabo Verde não pode perder oportunidades de investimento, principalmente no ano da crise, pois senão teremos muitas familias a ir tirar areia para sobreviver.

Oh José Maria Neves, realmente as coisas estavam bem más para teres nomeado um mentecapto que nem o portugues correcto consegue falar, para pastas tão importantes como o Ambiente e Pescas.

Realmente Cabo Verde merece certos ministros que tem.

Madalena, por favor não fique calada no CM perante as atrocidades que estão a fazer com o trabalho que tão arduamente fizestes e deixaste encaminhado.

João Branco disse...

A prova de que estamos ainda muito longe de ter uma cidadania activa, corajosa, interveniente, é que a grande maioria dos comentários na blogosfera crioula são anónimos. Esta a grande verdade: as pessoas tem receio de dar a cara e dizer o que pensam do estado do seu próprio país.

Lily disse...

As democracias mancas são ainda (infelizmente) muito frequentes. Não acredito que neste caso os anonimatos sejam sinónimo de astenia,cobardia e falta de intervençao.
Há muito a fazer para se poder dizer e vice versa.

Sisi disse...

E é desta forma que CV é um país democrático e onde tanto se fala de "liberdade de expressão"???

João Branco disse...

Lily, não são "sinónimos", são "sintomas" de uma doença: a falta de participação cívica. Cada um faz o que pode, como pode. Mas que deixa muito a desejar, esta é a minha opinião.

Não desvalorizo quem comenta sob a capa do Anonimato. Desde que não sejam para o insulto ou riola, toda a crítica e opinião é bem-vinda. Mas a constatação de que são os Anónimos que dominam os comentários, deve querer dizer algo.

Sisi, eu não acredito que haja censura em Cabo Verde. Acredito é que há muita auto-censura. Em quase todas as classes profissionais. O pessoal não fala porque não se está pra chatear.

Anónimo disse...

Shame of my countrie

Anónimo disse...

rumores dizem que o antigo Ministro dos Negócios Estrangeiros saiu por causa da questões ambientais....

Anónimo disse...

o Novo Director além ser um fracote tecnicamente (igual ao seu Chefe) é um pau mandado do PAI e sobretudo da Janira H. Almada (menina Chanel) dentro da JPAI. Ele vai decidir o que lhe mandem decidir!

Cris disse...

E, o povo, bem, será que será desta que sairemos para a rua e manifestar que somos contra? Será que o medo vai tomar conta destas canelinhas, ou, vamos adiante e gritar ABAIXO o Porto na Murdeira e outras merdas que temos assistido por aí? Pois, gostamos de deixar tudo nas mãos dos outros, e, claro, anonimamente criticar quando não fazem. O Ambiente não é nosso? Então, tocá lá a gritar ou a cantar, sei lá, faça-se alguma coisa! Sejámos cidadãos raios!!!!!!!!Cris.

João Branco disse...

Continuo convencido que há duas áreas que podem criar muuuuuitas dificuldades ao actual Governo, se não forem tomadas medidas urgentes, isto no que diz respeito às próximas eleições: o Ambiente e a Cultura. Mas eles é que sabem...