Café Matemático

5 Comments


Já devem estar cansados de receber este tipo de informação pela Internet, mas nunca é demais lembrar esta simples e precisa reflexão e cálculo enviados à CNN por um atento telespectador: 

O plano de resgate dos bancos com dinheiro dos contribuintes dos E.U.A. custará a desmedida cifra de 700 bilhões de dólares, mais os 500 bilhões que já se entregaram aos bancos, mais os bilhões que os governos da Europa entregarão aos bancos em crise nesse continente. Porém para tratar de dimensionar, só em parte, as cifras envolvidas, o telespectador fez o seguinte cálculo:

"O planeta tem 6,7 bilhões de habitantes. Se dividissem 'só' os 700 bilhões de dólares entre os 6,7 bilhões de pessoas que 
 habitam o planeta, equivaleria a entregar 104 milhões de dólares a cada um! Com isso, não só se erradica de imediato toda a pobreza do mundo, como automaticamente se transformam em milionários todos os habitantes do planeta." Ele conclui dizendo: "Parece que realmente há um pequeno problema na distribuição da riqueza!"

Fazendo um segundo pequeno cálculo, vamos examinar de perto e mais exactamente o caso dos espanhóis: O estado espanhol rega os bancos com 30 billhões de euros, que saem dos bolsos dos espanhóis. 
O Estado comprará 30 bilhões de euros de dívidas dos bancos para evitar o colapso financeiro. Ora, neste momento, a população de Espanha é de, segundo dados oficiais de 2008, 46.063.511 de habitantes. O cálculo é simples de fazer: 30 bilhões de euros divididos por 46.063.511 de habitantes dá a módica quantia de 652,18 milhões de euros para cada espanhol, aproximadamente. Seja qual for a sua idade, raça, credo religioso ou clube de futebol de que é adepto, cada espanhol é um potencial milionário.

Nós todos já sabemos que há muita coisa nesta crise que está mal explicada, mas cada vez mais faz sentido esta frase de David Rockefeller: "só precisamos da crise certa para que todas as Nações aceitem a Nova Ordem Mundial." Ou seja, somos todos podres de ricos, mas muito mais podres do que ricos.




You may also like

5 comentários:

Anónimo disse...

Pois, é como diz a

DONA ABASTANÇA

"A caridade é amor"
Proclama dona Abastança
Esposa do comendador
Senhor da alta finança.

Família necessitada
A boa senhora acode
Pouco a uns a outros nada
«Dar a todos não se pode.»

Já se deixa ver
Que não pode ser
Quem
O que tem
Dá a pedir vem.

O bem da bolsa lhes sai
E sai caro fazer o bem
Ela dá ele subtrai
Fazem como lhes convém
Ela aos pobres dá uns cobres
Ele incansável lá vai
Com o que tira a quem não tem
Fazendo mais e mais pobres.

Já se deixa ver
Que não pode ser
Dar
Sem ter
E ter sem tirar.

Todo o que milhões furtou
Sempre ao bem-fazer foi dado
Pouco custa a quem roubou
Dar pouco a quem foi roubado.

Oh engano sempre novo
De tão estranha caridade
Feita com dinheiro do povo
Ao povo desta cidade.

(Manuel da Fonseca, in "Poemas para Adriano")

a) RB, anónimo por obrigação

Tchale Figueira disse...

Oh João só a crise para a media. os ricos são ricos, e os pobres estão sempre em crise.

JP disse...

Não gosto de ser desmancha prazeres João, mas essa matemática está muito enviesada: o "billion" americano (e do brasil) não é o "bilião" que se usa em Portugal. Ver aqui: http://www.unc.edu/~rowlett/units/large.html

Em Portugal e segundo o Sistema Internacional (SI) de Unidades, 1 bilião = 1 milhão de milhões (12 zeros)

Nos USA, 1 bilião = 1x10^9 (9 zeros) = 1000 milhões do sistema SI

Não pondo em causa os números do bail-out ou da pop. mundial, aqui vão as tuas contas corrigidas:

700 "billion" USD = $700000000000

6.7 "billion" de pessoas = 6700000000 pessoas

700000000000/6700000000 = 104.478 USD/pessoa

Ao câmbio de hoje, isto dá 78.5921€ = 8,760.52 CVE. Ora 8 contos dificilmente faz de alguém milionário...

Não é que me agradem os "bailouts" desta "crise" pré-fabricada para dar ainda mais dinheiro a quem dele menos precisa. Só acho que nunca se chegará a lado nenhum se se usarem exemplos errados para justificar um ponto de vista.

A matemática é lixada, não é?

Abraço

João Branco disse...

Nada como ter "clientes" atentos! Obrigado pela chamada de atenção, JP!

Pedro disse...

A billion here, a billion there, pretty soon it adds up to real money.
Senator Everett Dirksen
US politician (1896 - 1969)