Cafeína

7 Comments


"A corrupção combate-se com transparência nas decisões dos altos cargos do Estado e para isso é necessário acabar de vez com a nomeação dos incompetentes e mais servis, dando lugar a um Estado gerido por gente capaz, honesta e que esteja ao serviço da coisa pública, algo que tem sido esquecido nas reformas da Administração Pública, dando lugar a um Estado de borregos."

Jumento

 


You may also like

7 comentários:

argumentonio disse...

a questão resolve-se no voto!

João Branco disse...

Isso agora é ingenuidade.

Manu Moreno disse...

Djonsa, muito bem, mas também a corrupção em terra ilhado vai para além disso....!

Dexam manda um palavriadu compridu!!

1-A CORRUPÇÃO é o arrefecimento de energias civicas, que podemos associar a crise de legitimidade dos SISTEMAS DE DEMOCRACIA REPRESENTATIVA, mas que radica também nos movimentos SIMBOLICO-CULTURAIS DE FUNDO que tem corroido alguns dos principais ideológicos baseados na solidadariedade, no primado do interresse colectivo e numa implicação partilhada em grandes causas publicas. Esse arrefecimento da participação civico-politica, dizia eu, também tem de ser chamado a colação se nos quisermos aperceber das pressões sociais que conduzem a corrupção.

2-Uma interferencia a cltura mediatica dominante parece-me ser nesta matéria, inteiramente pertinente.

3-Falando da corrupção também é falar do crescente e continuado trafico de droga e de armas em Cabo Verde que transformaram-se de um ambito restrito numa poderosa industria e comercio transacionais nas ilhas envolvendo dinheiros em montantes incalculaveis, nas mãos de organizações criminosas que utilizam todas as armas, incluindo as proprias autoridades.

4-É preciso de uma cooperação inter-ilhas e determinante que deve envolver toda a sociedade, nomeadamente as organizações não-governamentais.

5-O problema de corrupção deixou, assim, de ser apenas cumprimento da lei e da criminalidade induzida pela pressão do consumo e dos danos fisicos e psiquicos associados ao consumo e vendas de drogas e para não falar do proprio monumento e terrenos publico, para por em jogo interesses vitais dos estados e das sociedades, com o desenvolvimento economico, a estabilidade politica e a propria democracia.

(haja continuação)

Kel abçom di kuraçom sem falcía!!!
ManuMoreno

Anónimo disse...

Não mnis, corrupção combate-se com educação, formação moral e cívica,integridade, repescagem de valores...e o exemplo deve vir de cima: da Igreja, dos nossos pais, dos políticos...e enquanto não tivermos exemplos a seguir e a emanar lá de cima, a tendência é olhar para o lado e para baixo...e aqui de baixo, meus caros, só estamos a receber péssimos exemplos...

João Branco disse...

ManuMoreno, bom palavreado! Kel abraço com toda amizade.

Anónimo, Igreja? Não é práqui chamada, sinceramente...

Arsénio disse...

Só que vai indicar os nomeaados, deve ser também de mãos limpas.

zito azevedo disse...

Ouso introduzir um dado que não me parece meramente retórico: quanta da corrupção que se julga conhecer não é o último recurso de quem aufere algumas retribuições de miséria, por esse mundo fora?
Zito Azevedo