Café Literário

6 Comments


Quando li o livro O Senhor das Ilhas, de Maria Isabel Barreno, fiquei encantado. Um romance histórico que narra a fantástica história daquele que terá sido não só o primeiro Martins a chegar a Cabo Verde, um antepassado da autora, mas também uma das primeiras pessoas a habitar as ilhas do Maio e do Sal. Aliás, terá sido Manuel António Martins, esse é o seu nome, o mandante da construção do famoso túnel das Salinas, na ilha do Sal. 

Quinze anos depois a autora "regressa" a Cabo Verde com Vozes do Vento, onde prolonga a narrativa familiar sob o pano de fundo da colonização portuguesa. Eis um cheiro da nova intriga:  "morto Manuel António Martins em 1845, a relação de forças muda com a chegada do novo comandante militar da ilha do Sal, um tal Gromicho Couceiro, odiado pelos negros e adversário declarado da Casa Martins, «um Estado dentro do Estado». Daí a revolta de 1846, que alguns consideram mero afrontamento entre as partes. João António Martins, o novo chefe da Casa, trocara a ilha do Sal pela de São Vicente, instalando-se no Mindelo, de onde fora banida a condição escrava e para onde seu pai projectara o porto que ligaria Cabo Verde ao vasto mundo."

Dá vontade de ler. 



You may also like

6 comentários:

Brito-Semedo disse...

João, estou a acabar de ler o livro e posso-to emprestar. Assim acaba a manha. Digo-te desde já que não é tão empolgante com O Senhor das Ilhas, mas vale a pena!

Um abraço amigo,

Brito-Semedo

Tchale Figueira disse...

SEGUNDO O MEU AMIGO GERMANO ALMEIDA NÃO FOI UMA REVOLUÇÃO. OS ESCRAVOS FORAM USADOS NA REBELIÃO A FAVOR DE UMA DAS PARTES.

TEREI TODO PRAZER EM LER ESTE LIVRO.

UM ABRAÇO.

João Branco disse...

Caro Brito Semedo, vou procurar na Feira, que abre no início da próxima semana. Depois digo-te algo! Um abraço, JB

Lily disse...

Fiquei com vontade de ler.
Obrigada pela sugestão!

Anónimo disse...

N ta com vontade de encontrar esse livro, espero k vai apaixonar-me como Equador de M.S.Tavares k aconselho a todos!!

Um abraço italo-kriolo hehe

cristiano

Anónimo disse...

A minha co-costela (Sena) Martins inibe-me qualquer comentário que, por isso, soaria provavelmente a interesseiro!

a) RB, anónimo por obrigação