Instantes

8 Comments


    Se eu pudesse viver novamente a minha vida,
    na proxima trataria de cometer mais erros.
    Não tentaria ser tão perfeito, relaxaria mais.
    Seria mais tolo do que tenho sido, na verdade, bem poucas coisas levaria a sério.

    Seria menos higiênico. Correria mais riscos, viajaria mais, comtemplaria mais entardeceres, subiria mais montanhas, nadaria mais rios.
    Iria a mais lugares onde nunca fui, tomaria mais sorvete e menos lentilha, teria mais problemas reais e menos problemas imaginários.

    Eu fui uma dessas pessoas que viveu sensata e produtivamente cada minuto da sua vida;
    claro que tive momentos de alegria. Mas, se pudesse voltar a viver, trataria de ter somente bons momentos.
    Porque, se não sabem, disso é feita a vida, só de momentos, não perca o agora.

    Eu era um desses que nunca ia a parte alguma sem ter um termometro, uma bolsa de água quente, um guarda-chuva e um paraquedas; se voltasse a viver, começaria a andar descalço no começo da primavera e continuaria até o final do outono. Daria mais voltas na minha rua, comtemplaria mais amanheceres e brincaria com mais crianças.

    Se tivesse outra vez uma vida pela frente.
    Mas, já viram, tenho 85 anos e sei que estou morrendo…

    Jorge Luiz Borges


You may also like

8 comentários:

Anónimo disse...

Porque, de facto, a vida é uma fugitiva companheira!

"Oh, Vida!
Fugitiva companheira,
Eu sinto que não posso acompanhar-te.
Por isso, nesta hora feiticeira,
Quisera erguer-te uma barreira
E fazer-te parar
E abraçar-te;
E abraçar-te tão íntimo e tão fundo
Que toda a vida apenas de um segundo
Em mim entrasse, em mim vivesse,
E que depois viesse o fim do Mundo
Ou que eu morresse!...

(Francisco Bugalho, in "Dispersos e Inéditos")

a) RB, anónimo por obrigação

Tchale Figueira disse...

É triste que um homem com tanto conhecimento desabafe desta forma. Tanta sabedoria acumulada para que? Para depois todo este arrependimento de não ter vivido?
Dizem que ele nunca conheceu o cheiro de uma crica. Pobre Borges!!!!

Tchale Figueira

Catarina Cardoso disse...

Este texto é controverso- há quem diga que não é do Borges!

De qualquer maneira, seja lá de quem for EU GOSTO!

Obrigada

Fonseca Soares disse...

Nem mais! Conselho de mestre! Escrita de Mestre! Sabedoria que só os 'GRANDES' condensam e sistematizam... em preciosidades!

João Branco disse...

RB, excelente réplica.

Tchalé, riola, pura riola!

Catarina, será?

Fonseca, concordo, é um belo texto.

Kuskas disse...

Já dizia o Dalai Lama que
"..... o homem vive pensando ansiosamente no futuro, de tal forma que acaba por nao viver nem o presente, nem o futuro. Vive como se nunca fosse morrer e morre como se nunca tivesse vivido"

Realmente deve ser muito triste chegarmos ao fim da vida, e apercebermos que em vez de viver a vida, deixamos a vida passar por nós....

Muito bom o texto

natasha disse...

Depois de ale um texto dess, dum pessoa , independentemente de ser quem e´, so pelo facto de tem 85 one, gente ta cmeça ta pensa sera que e´hora de no "muda" de vida...

Abraço Joao! Muitas muitas sodades!!

João Branco disse...

Natasha! Quanto tempo, tens que voltar mais vezes.

Boa páscoa para todos.