SMS Cafeano

18 Comments




"Senhor Primeiro Ministro, muitos parabéns! Agora reserve alguns desses muito milhões que aí vem, para que possamos ter um teatro em condições na cidade do Mindelo..."

Uma criança imaginária (mas muito perspicaz)






You may also like

18 comentários:

HFontes disse...

Também acho, mas e nas demais ilhas JB? Não merecemos?

Dia bom

HF

Pss disse...

Teatro para Cidade de Mindelo ????? Bo ta e na gozo. Haverá uma noite fria no Inferno antes que seja usado um centimo dos dolares de MCA em S.Vicente.
Eu acho que já não precisamos de Teatro para nada (Centro cultural ta lá bunzim). Precisamos é de ... é de .. sei lá ... algo a sério(?)

Mindelo disse...

As obras na Marginal não vão terminar, já está colocada uma Placa para recente instalação do BAI. Podes tirar uma foto e colocar no Margoso, resta saber que tipo de arquitectura vamos ter aí

Amílcar Tavares disse...

Lamento te desapontar meu caro amigo. Há tempos fiz um post sobre o MCA e mas minhas pesquisas descobri que a Cultura não entra no programa do Millennium Challenge Corporation.

Eles apoiam:
* Agricultura e irrigação,
* Transportes (estradas, pontes, portos),
* Abastecimento de água e saneamento,
* Acesso à saúde,
* Finanças e desenvolvimento das empresas,
* Iniciativas de combate à corrupção,
* Direitos sobre a terra e acesso,
* Acesso à educação.

JB disse...

Amilcar: Há meios conexos. Via OE. Se o MCA dá dinheiro para certas coisas que teriam que ser cobertas pelo Orçamento do Estado tira-se deste para outros vectores fundamentais de desenvolvimento, nomeadamente a cultura e a infraestrtuturação a este nível.

Pss, tá mais do que bom? Vê-se logo que nunca fizeste teatro lá...

Sarabudja disse...

Aproveitando as informações do Amilcar Tavares, se parte do dinheiro for usado para a área da cultura poderá dizer-se que também foi usado na área da saúde e na educação. Claro que isto é naif, mas se houvesse mais uns quantos a pensar assim...

Pss disse...

Por acaso não fiz João ! Mas olha viver em S.Vicente não é equivalente ? O comentário era para tentar trazer alguma discussão. No entanto e fazendo papel do Advogado do diabo fazer um Teatro numa Ilha cuja a Taxa de Desemprego caminha pra 30% vale a pena ? Mas pelos vistos nem assim consigo espicaçar alguma reação. Temos uma coisa que se chama Parque Industrial que está pronto desde de 1998. Está pronto, inagurado com pompa e muito champagne mas está como foi inaugurado. Sem nada.
S.Vicente e suas gentes estão preocupados é com Carnavais, Festivais e outras palhaçadas.
Chegam googuelhões de Dolares com o MCA e não há ninguém que preocupa em saber onde vão ser investidos. Não há nenhum grupo de empresários que tentam fazer algum tipo de lobby. A presidente da Câmara esta ... coitadita ...

Toda a gente vive numa completa alienação da nossa realidade. Vive-se aqui pensando "FESTA-a-FESTA". Ou seja neste momento o que o ocupa o cérebro do Mindelenses é a resposta à pergunta: "será que vou à Festa da FIC na Laginha ou MindelHotel". E má nada!

JB disse...

Ps, lá está: por enquanto que continuarmos a ver a cultura não como um bem essencial ao desenvolvimento, essencial à saúde (mental) de uma Nação, e como fonte geradora de rendimentos, não vamos a lado nenhum. Porque é que ser actor ou actriz pagos é menos nobre que ser operário ou operária num parque industrial?

Fazes bem em promover a discussão, vamos a isso. Mas é importante que tenhamos consciência, de uma vez por todas - isto está mais do que estudado, mais do que comprovado - que a cultura é também UM BEM DE PRIMEIRA NECESSIDADE.

Abraço

50 n `cente disse...

Ho PSS bo ca cre ser nhe ghostwriter??? bo tava da bom rapper nunca es dzeb???

Tey Alexandre SilFonSoares disse...

Caro PSS... A ilha de S. Vicente é visitada por uns, sei lá, uns 20 grandes paquete de turismo... Navios com capacidade para largas milhares de pessoas... às vezes cerca duns 3 mil descem à Cidade, e nada de especial encontram... Apenas, uns sobejamente conhecidos por todos, vendedores ambulantes, que mais lhes chateiam e incomodam do que realemente vendem.

Pois bem, essa sala, que achou ser mais do que suficiente, para o teatro em S.Vicente, tem a lotação de 200 pessoas, 250 com umas cadeiras extras, pondo em jepardy a comodidade, devido ao calor.

Agora imagina que S. Vicente, tem uma sala, em que cabem 500 pessoas (acho até bem pouco) nos camarins, como já é um lugar pensado de raiz, para este fim, já tem algo tão necessário como um WC e balneários. Sendo possível, por isso, shows seguidos e de enfiada.

Acredito que, temos encenadores, a nivel mundial, temos alguém que pode fazer cenografia a nível mundial, temos actores de nível mundial, Temos pessoal da luminotecnia de nivel mundial, sonnoplastia idem aspas... e pode até aparecer um bom texto, nesse nivel... o problema, é que toda essa gente, às vezes não se encontra no mesmo Grupo ou Companhia de Teatro... Todas as companhias, tem alguém, que pode querer se profissionalizar... E imagine essa nata do Teatro, preparando uma peça, de ambito e interesse mundial, que pudesse ser apresentada nessa sala nova, sofisticada, de raiz. Para essa galera dos navios... numas 8h que o navio passa no Porto, poderiam ser feitas 3 ou 4 apresentações.. enchendo a sala e cobrando em dinheiro estrangeiro e praticando os mesmos preços que se pratica no estrangeiro.? Valeria a pena ou não esta sala??

Não sei se costuma acessar o "Anarquista Burocrata" em www.teyalex.blogspot.com mas se não... veja aqui as rimas que fiz para o Zé Maria... acerca tb da Sala de Teatro de raiz que precisamos em Sv...

Para Ti... Zé Das Neves

Será que somos bem governados?
Sendo sincero, não sei ser exacto.
Mas incomodem-se os incomodados...
É que ganhamos mais um Compacto!

Zema... agora falando claro e sinceramente,
Contribua para o Povo de S.Vicente feliz.
Pois há muito, que esta nossa boa gente,
Espera uma sala de espectáculos de raiz.

Fala muito em valorizar a Cultura.
Pois então, não deve é semi-fazer.
Se fizer, faça uma Sala "à altura"!
Nós prometemos que a vamos encher.

Complexo de Pescas... era bom...
Porto de águas Profundas... maravilha
Depois de o felicitar, mudo agora, o tom,
Pois sei bem, que o dólar vai para a ilha...

S. Vicente é para passar férias!
Certamente ficaria descaracterizado
Misturado com coisas sérias...
"Esta é a rima que mais tenho rimado!"

Governa-se bem, mas centralizado,
Exactamente onde estão as embaixadas
Por isso a visibilidade... é do outro lado!
E nunca... nas pobres ilhas descriminadas!

Mas disse na sua rápida entrevista
Que iria ouvir o povo Cabo-verdiano
Então oiça este pseudo-anarquista
E gaste o dinheiro "no" povo Verdiano...

Peço desculpa, Sua Excelência!
Se abuso de excesso de falta de conhecimento.
Senão a mim não me soava a incompetência,
Não terem investido mais no saneamento!

Primeiro Compacto... 110 milhões.
Bem gastos (acho), desde aquela altura,
Então como a Praia continua nos apagões
E das torneiras farta-se de correr... secura!?

Como pensamos e vemos apenas duas cores,
Nesta insípida sociedade bipolarizada.
Deixe-me afirmar que não morro de amores,
Pelo PAICV, MPD, UCID nem nada...

Apenas queria lhe dar os parabéns
Por esta sua/nossa conquista,
Mas Zé!... não te esqueças dos Zé-Ninguéns,
Que moram no bairro de lata da Boavista.

Parabéns ao Nosi, pelo software de gestão,
Aí sim, ganhamos eficiência e transparência.
Galera do MCA-CV... quanta paixão!...
Por isso é que fomos exemplo de eficiência!

Neu Lopes disse...

Pôxa, Tey

Já fizeste-me ficar com saudades do "Upgrade (bô)Democracia".

Pss disse...

Enquanto em S.Vicente domina a cultura do sab pa cagá quel dinherim de MCA inda ca nem entrá jal começa da ser dod destino. E segundo esta notícia eis para onde irá o dinheiro do MCA. Três barragem em Santiago, mais estradas para Santiago, mais pontes para Santiago. Vamos fazer um piso superior na Cidade da Praia pois aquilo está a ficar apertado. E se sobrar depois logo se vê ...

Anónimo disse...

Bem haja Tey! No entanto não esperemos muito dos governos da Républica de Cabo Verde. Eu que era um patriota que já fui um Nacionalista estou cada vez a pensar como os que antes foram apelidados de reacionários: que se fosse para ficar assim mais valia termos ficado uma região autónoma de Portugal. Ou seja a Republica de Cabo Verde nada trouxe de muito por ai além a S.Vicente.
Desde de 1975 entra governo sai governo, entra ano sai ano e S.Vicente só tem um único sentido em todos os domínios : PARA BAIXO!
Mas a culpa não é dos outros. Eles estão a fazer o papel deles. A culpa é nossa. A culpa é nossa os que aqui vivem e que enquanto sanvicentinos de alma e coração nada temos feito para mudar. Contentamos com migalhas.Lamentamos, apontamos o dedo, acusamos e ficamos por ai. Quanto muito vai-se á Rua de Lisboa mandar uma bocas, ou escreve-se (como é meu caso) comentários no Cafémargoso.
-Paulo Silva

Val disse...

Por favor, Sr Ministro, um teatro bem quentinho para o nosso JB, ele esta com frio ! É uma prioridade nacional !

Anónimo disse...

E hospitais na Praia, Boa Vista, Sal, etc, etc, etc. Isso sim deve ser prioridade nacional.

Pimintinha

JB disse...

Pimintinha, esse comentário é preconceituoso. Como se a oferta cultural não fosse importante para a SAÚDE mental de uma população, como está mais do que comprovado...

Abraço

Sarabudja disse...

A oferta cultural é importante para a saúde mental, para a educação, a capacidade de interpretação e abstracção que escasseia nos jovens, é geradora de empregos, ... e por aí fora.

Arsénio disse...

Eh meu caro,
mais um MCA para investir em Santiago e algumas migalhas que sobrar, para as outras ilhas.

Será desgraça?
Ou será a nossa fraca capacidade de reacção????