Perguntas Cafeanas

13 Comments



É um exagero afirmar que no momento em que as rádios cabo-verdianas estiverem 24 horas sem passar uma música de zouke love poderemos finalmente ter a certeza que acordamos num outro planeta?



À melhor resposta, ofereço um café






You may also like

13 comentários:

Tchale Figueira disse...

Não é exagero não, João. - Até que rima...

A poluição sonora e o mau gosto, são dois problemas graves: Uma afecta a ecologia, o outro afecta a psique...

Pss disse...

"interessante" era ouvir o Hino Nacional na versão Zouk love.
Gilito em duo com Gama "Canta irmão, canta meu irmão ... "
O clip a passar na TCV é que seria ainda mais interessante: o quarto de um Hotel, um gajo deitado na cama, uma mulher bonita algures, flashback ... os dois a encontrarem-se por acaso a trocarem número de telefone. volta ao presente os dois abraçados na cama com o coro "Canta irmão, canta meu irmão que a liberdade é hino é o homem é certeza", com imagens (inéditas) a passar de PP e Aristides Pereira num "badjo conjunto" que se realizou na Zona de Kobom enm Achada de Santo António na noite de 4 Julho de 1975.

JB disse...

hahahahaha gora Pss já matam.

Ivan Santos disse...

PSS pra já é grandi fã di zouk love!!!heheheheheh

Anónimo disse...

Sim,
o mesmo exagero que afirmar que no dia em nas rádios nacionais se falar ccriolo durante 24 horas seguidas estaremos do mesmo modo num outro planeta.

Anónimo disse...

afinal não estou só nesta abordagem da overdose do "zouk/kizomba/seja-lá-o-que-for"....

EA

Virgílio Brandão disse...

People:
eu gosto de Zouk love, mas isso sou eu que sou um gajo com muito mau gosto.

Abraço fraterno

JB disse...

Virgilio, eu também gosto de música clássica e acharia insuportável se TODAS as rádios nacionais passassem 90% do tempo música clássica. Também gosto de zouke love, sou mobília da discoteca Cave e dificilmente recuso um passo de dança. O segredo estará no equilíbrio, não?

Pss disse...

Se querem saber mesmo o que é overdose de Zouk love escutem Praia FM ("rádio mas obidu na kapital") no dia 5 Julho. Eles têm ou tinham pelos menos uma coisa que é: nesse dia só passam música nacional. Claro está 99% dessa "música nacional" que passam é ... zouk love.
Ivan sou grande fã mesmo ! Só tenho uma curiosidade em saber quantos discos esses grupos de zouk love vendem por cada original. Uns 50, 100? ou isso é muito ? É que ouve-se as músicas em todo o lado mas todos os cds têm exactamente a mesma marca: cópias piratas.
Mas podemos mesmo numa rádio como a RCV contar pelos dedos de uma mão(ou talvez as duas mãos) o número de vezes que passaram um tema de um disco de Jorge Humbert.

Anónimo disse...

Um bon zouk love ás vez é bom pa saude. Porque não criá um radio só que muzca classica para quês que ta gosta?

moreia ded gélod

Anónimo disse...

Duo Gilito com Gama, ninguem merece.

Guetto Zouk" e ta na moda".

Johnny Ramos e Nelson freitas(the best you can get.)

"prop sabe pa colah."

Anónimo disse...

Infelizmente o povo gosta desse género de música ... e por isso as rádios são obrigadas a satisfazer o gosto do cliente, mesmo que as mesmas gostariam de passar outros estilos de musica … bem tentamos criar uma rádio mais selectiva com outros géneros de musica (mornas, coladeira, blues, soul, jazz ... entre outros)que não fosse o “Zouk Love” … mas em vão … o povo quer ouvir musicas com a mesma batida cheias de asneiradas nas letras em que só mudam as vozes esganiçadas e desafinadas … e essas que passam na rádio são seleccionadas pelos DJ´s … porque tem uns que eles nem se dão ao trabalho de ouvir

Virgílio Brandão disse...

JB,
sim, o segredo está no equilíbrio. Acho que a única coisa que ainda não aprendi a gostar é do Fandango.

Tens razão, sabes que tenho a rádio on line ( http://www.virgiliobrandao.blogspot.com/ ) que só passa música clássica (e algum jazz) e serve-me, essencialmente, para criar ambiente de trabalho e para quando escrevo. E por vezes lá tenho de ouvir algo mais barulhento, e passa de um Rachmaninov para os Ferro e Gaita ou um zouk love da Marcia...

Deveria haver tempo para tudo... mas as razões comerciais mandam mais do que a formação estética das pessoas. Equilíbrio, sim; mas das contas, das contas.

Abraço fraterno