Café Curto com Hernany

3 Comments



Não sou crítico musical, mas desde já vos digo: Hernany Almeida é um fora-de-série. Desses que aparecem um a cada geração para marcar a passagem do tempo. Não vou esmiuçar o concerto que deu ontem na Marina do Mindelo, mas apenas dizer que entre todos os magníficos momentos proporcionados, a homenagem que prestou a Biús e a respectiva interpretação (e leitura musical) que fez de um dos seus temas mais populares, foi algo digno dos Deuses mais exigentes e que certamente terá dado muita alegria ao homenageado, seja lá onde for que ele estiver hoje. Da minha parte, caíram-me lágrimas no rosto, mas isso não quer dizer nada, já que sou um piegas militante. Obrigado, Hernany.


Foto gentilmente cedida por Helder Lopes




You may also like

3 comentários:

Carla disse...

O espectáculo do Paulino Vieira na Praia também foi divino. Há muito que não via algo tão genial. Por isso queria deixar aqui os meus agradecimentos ao Mestre!
Foi pena o Hernani não ter vindo.
mas o time que veio (Bau, Voginha, Jimmy, Duarte.....) estava no seu melhor! parabéns!

Nkrumah disse...

O espetáculo de Hernani também não ficou a dever muito ao divino !
É é ainda mais interessante ver que ele tocou várias músicas que não estão no recente Afro Na Mi e que mostram que de facto Hernani tem muito ainda por mostrar: "de riba" do cais de um marina ou num qualquer auditório, mesmo o da Praia que tem o nome de Nacional. E parabéns para o grupo do Hernani também. Rapazinhos mas com muita música para dar.

Ariane Morais-Abreu disse...

Agora ma Hernani, ne pa comete mesmus erros de sempre: galvanizaçao, genializaçao, sacralizaçao... e por fim instrumentalizaçao, recuperaçao, castraçao!!! Bsote txa muçim da prova kel é fora d'serie, realmente, ma tempu e suor. Pamode, fora d'Cab Verde é ké prova, pa sé muska e pa ele mesmu frente a se prope criason. JB, ka é precisu ser critico musical pa pode opina sobre musica ku justeza. Na tudo isso, Hernani precisa trabalha muito mas, ele sabe o kum kre fla...