Se quiseres que eu me perca

2 Comments



          Se quiseres que eu me perca
          buscarei outra ilha.
          Esperarei a sombra diante dos olhos,
          o milhafre na ravina de crisântemos.
          Ao longe, correndo para a primeira luz do dia,
          estarei à tua espera,
          acenando com a mão esquerda,
          avançando sobre o mar.
          Não te esqueças,
          aprendi um dia como deus nos traz um sono
          leve que nos cega
          .


        Rui Coias in «A função do geógrafo»



You may also like

2 comentários:

Alex disse...

Belo poema, de um excelente poeta.
Leiam que vale a pena.
Ab
ZC

João Branco disse...

E este poema vai para...