Heróis Nacionais 16

6 Comments



Luisa Queirós
(A alquimista visual)


«Não sei se foram as cores, nem se foram os bichos estranhos que ela desenha, nem tenho bem consciência em que precisa altura desta pequena idade em que tal aconteceu, mas sei que foi na fase da criança que a vida é um sonho. Eu penso que ela terá pintado um dos meus sonhos, sem saber

Excerto da crónica «Um jeito periférico de ser» de César Schofield

Confesso, a pintura da Luisa Queirós deixa-me totalmente deslumbrado. Pena não ter nem paredes nem dinheiro para ter os quadros todos dela a viver comigo.




You may also like

6 comentários:

neulopes disse...

Paredes tenho porque a pintura de Luísa dá para qualquer parede que se preze, mas dinheiro não. Além do mais o valor real dos quadros da Luísa é incalculável.
Obrigado, Luísa, por seres um dos motivos pelo que me dá vontade de remar contra a maré e lutar cada vez mais pela cultura deste nosso Cabo Verde.

João Branco disse...

Neu, leste bem? Paredes para «todos» os quadros dela? Nem a tua casa é assim tão grande! hehe Abr.

Neu Lopes disse...

É verdade... criôl já pô ta alê moda êl ta teclá. Oi ta tão r´pido cma dêde. Nhas parede ca ta tchegá nem a um "milímetro" de vida artística de Luísa. Corrijo esta

João Branco disse...

Era esse mesmo o sentido do que escrevi, Neu! Sintonizados, pois...

Teatrakacia disse...

Eu acho que, todos(!), estamos de acordo em relação ao deslumbramento, a beleza, a magia, a inspiração, as cores e a mensagem pictórica (consegui evitar o meu termo fétiche: estonteante! mas bem que apetecia) da Luísa Queirós...
Gostaria de realçar nela, agora, e de acordo com o título (Heróis Nacionais) a força, a coragem, a generosidade, a paciência e a determinação, entre outros trunfos, que ela demonstrou ter ao longo dos anos de entrega total à causa ARTE e artesanato nacionais... mesmo em detrimento de si própria! Verdadeira Herói Nacional!
Quanto ao tema já em debate: ter parede suficiente e dinheiro mais que suficiente... decididamente, não estão ao alcance dos meus bolsos! Mas felizmente - graças a Deus - bem ao alcance dos meus olhos!
Fonseca

João Branco disse...

Fonseca Tchá: belo comment à nossa heroína. Assino por baixo (e por todos os outros lados também)!