Perguntas Cafeanas

10 Comments



E agora, o Mundo vai ser
necessariamente melhor?



À melhor resposta, ofereço um café




You may also like

10 comentários:

Virgílio Brandão disse...

Não me parece, mas que a esperança aparecerá na alma de muitos,sim; sem dúvida.

Ah, e o sistema americano é mesmo particular, não é? Ainda há gente a votar e resultados por sair, mas a elegância democrática docandidato John MacCain deveria ser coisa a ser atentada em Cabo Verde.

Agora que já se sabe que Obama ganhou, é bem possível (como se verifica) que a diferença de votos expressos se alarge a favor de Obama.

Que Obama possa fazer as mudanças que promete e todos esperam.

Abraço fraterno

João Branco disse...

Conseguiste ficar acordado até ao seu discurso de vitória? Finalmente, fechou o ciclo. Depois do «I Have a Dream», fica o «Yes, we can».

E o mundo só pode melhorar...

moreia disse...

O homem Obama é Homem e tem os defeitos e qualidades que todos temos. A maquina democratica americana passou e como sempre quando há novidade há esperança de mudanças e como crianças esperamos que as promessas sejam honradas... mas nunca acreditei nas histórias para adormecer e nem no papai Natal...o tempo dirá.

Anónimo disse...

I Believe... and... "Yes we can" with OBAMA!!!

lumadian disse...

por causa do Obama, aqui o je nem foi à cama...
Fica agora a esperança que algo mude, que algo melhore e que o mundo seja um lugar melhor para os nossos filhos viverem.

Sisi disse...

Necessariamente melhor não sei João, até porque o processo de mudança é sempre moroso e há sempre os resistentes. No entanto concordo com o Virgílo, será com certeza uma luz no fundo do tunel para muitas pessoas e acho que isso já é um bom começo para muita coisa.
Espero sinceramente que ele não desiluda todo este povo que ele soube, e bem, conquistar.

João Branco disse...

Um actor italiano dizia com certa piada que o Obama não vai fazer muita diferença, porque ele tem um defeito dificil de contrariar: é americano! Claro que eu não concordo com isto, mas de alguma forma reflecte o cepticismo de alguns comentários.

Em primeiro lugar, fechou-se o circulo iniciado com o discurso de Marter Luther King há 40 anos atrás.

Em segundo lugar, acabou o mito de que os americanos são todos os tipos atrasados mentais ultra-conservadores, feitos e criados à imagem de Bush.

Finalmente, acaba o ódio mundial a toda uma nação. Nos últimos anos, em muitos países do mundo, o cidadão americano era olhado de lado, com desconfiança, e até com alguma raiva. Havia a consciência que o estado actual do mundo tinha um responsável claro, personificado em George Bush. Exagero ou não, certo é que esse sentimento instalou-se um pouco por todo o mundo como demonstraram inúmeras sondagens feitas em muitos países, que davam «vitórias» retumbantes a Obama.

Hoje, o resto do Mundo conciliou-se com os EUA.

A partir de hoje, os EUA nunca mais serão os mesmos.

Haja, pois, esperança num mundo melhor.

MYA disse...

Pelo menos um "tumor maligno" ja desapareceu....

João Branco disse...

E o remédio tem Hussein no nome. Quem diria?

Virgílio Brandão disse...

João, fiquei.
E valeu a pena, até porque quando McCain começou o discurso de concessão estava a seguir as projecções na CNN e na CNN on line.

Estava curioso para ver o que aconteceria com os Estados que ainda estavam a votar... Foi, no mínimo, curioso ver a evolução do voto popular.

O discurso..., sim, ficará para a história.

Abraço fraterno