Tertúlia dos Mentirosos 38

6 Comments



O Gato 007

No livro "The Agency, the rise and the decline of the CIA", consta que em 1967 a agência americana desenvolveu e pôs em prática o Acoustic Kitty Project, ou seja, "projecto gatinho acústico".

Alguns agentes operaram um gato e implantaram no bicho instrumentos de escuta, com direito até a um microfone no rabo. A ideia era que o felino ficasse animal de estimação dos investigados e, enquanto estivesse sentado no seu colo, funcionaria como uma escuta viva.

Tudo testado e a funcionar, depois da recuperação da cirurgia, estava na hora de treinar o gato para que ele só prestasse atenção na sua futura vítima, sem se desviar do caminho com ratos incautos que por acaso se cruzassem com ele. O sucesso mais uma vez foi total: o bichinho nunca saía do seu objectivo - ficava sempre perto de quem tivesse a ser observado.

No dia da estreia da nova arma, os agentes abriram a carrinha da C.I.A. e soltaram o bicho em direcção à vítima. Poucos segundos depois ouviu-se um estrondo. O gato foi atropelado por um táxi quando atravessava a rua.

Morreu.


Recebido por E-mail




You may also like

6 comentários:

Anónimo disse...

...e não lhe ensinaram o mais basico : olhar pra esquerda e pra direita antes de atravessar a rua!

Ja agora meus pesames para os pais da vitima(a CIA).. eh eh eh

Apartir de hoje se me oferecerem "um animal de estimação" , prometo que lhe faço uma inspeção geral !

Hiena

João Branco disse...

Hiena, trabalhar na CIA nunca fez bem à saúde de ninguém... Nem de gatos!

P.S. Será que há Hienas a trabalhar para a agência? Tu, não és um deles, pois não? Hummm....

Anónimo disse...

felizmente pra nossa saude (das hienas), não ha registo de nenhum hiena na CIA..;eh eh estamos do outro lado...e com a historia do microfone pelo douro acima, nem pensar ah ah ah
Hiena

João Branco disse...

Nunca digas dessa água não beberás... Ainda por cima com o jeito para o disfarce e para o terrorismo que já demonstraste ter, não me admirava nada ver essa Hiena num serviço secreto qualquer, em missão de grande risco, quiçá, salvando o planeta...

Sisi disse...

A morte foi trágica, mas o gatinho com certeza estará melhor morto do que trabalhando para a CIA.

João Branco disse...

Sisi, pode até ser, eu não sei é se o gato concordará contigo... :)