Declaração Cafeana

13 Comments


A questão da homossexualidade volta aos jornais. A socióloga Cláudia Rodrigues publica um artigo de reacção ao pseudo-economista homofóbico que classificou os homossexuais como doentes a necessitar de "reabilitação" e no mesmo jornal um padre - suponho que da Igreja Católica - segue a doutrina que já conhecemos, considerando entre outras coisas, que o "fenómeno" é "um desvio sexual aos correctos princípios de uma sexualidade humana" e que a legitimação do matrimónio entre seres humanos do mesmo sexo é uma "legitimação de uma desordem".

Embora mais "civilizada" do que o artigo que originou esta discussão, o artigo não deixa de ser igualmente preconceituoso e homofóbico, e por aqui se percebe porque é a Igreja Católica tem cada vez menos fiéis nos seus templos. Continuam parados no tempo.

Entretanto, o jornal A Nação dá a notícia, esta semana e com muitos dias de atraso, do artigo publicado à quinze dias atrás pelo mais famoso economista de Cabo Verde, referindo que pior do que o conteúdo, terá sido o silêncio que rodeou a reacção ao mesmo. Aconselha-se, vivamente, o articulista a estar mais atento à blogosfera cabo-verdiana, onde o assunto tem sido, desde há muito tempo, alvo de intenso debate e contestação.




You may also like

13 comentários:

Anónimo disse...

Muito te enganas meu caro. As Igrejas que mingam, e que tem cada vez menos fieis nos seus templos, são as denominadas progressistas. Uma delas é a Igreja Anglicana (a Igreja de Inglaterra) que por ter ordenado mulheres e aceite padres homossexuais (os americanos em 2003ordenaram Gene Robinson, bispo de New Hampshire) está num processo de autodestruição progressivo, com a cisão liderada pelo monsenhor Peter Akinola arcebispo da diocese da Nigéria. O próprio arcebispo de Cantuária foi levado admitir que esta pode ser a ruptura fatal para a Igreja Anglicana. Em contraste a Igreja Anglicana da Nigéria, a mais importante do mundo pelo número de fiéis (18 milhões)cresce todos os dias em número de fieis, em número templos (semanalmente é inaugurado um novo templo, agora também nos Estados Unidos).
Também em África, na América Latina e até mesmo na Ásia os católicos romanos, fieis ao Papa, não param de aumentar. Já na Europa, supostamente progressista, a realidade é diferente.

Mário

João Branco disse...

Mário, não tinha essa ideia. Talvez porque em Portugal a situação seja diferente e é a realidade que temos mais próxima por causa da TV. Pelo menos lá são os padres a queixarem-se da falta de fieis nas igrejas.

Anónimo disse...

Ou seja, crescem aonde ainda conseguem impôr-se devido à força da ignorância.

Que assim seja, porque, à partida, esse crescimento tem os dias contados.

Viva a razão!

João Branco disse...

Também acho...

Anónimo disse...

Ou seja, crescem onde há crescimento demográfico. Assim sendo estarão longe os dias do fim.

Mário.

Salim disse...

Caro Mário,

Partindo do pressuposto que és um fiel e devoto cristão (espero não ter enganado na minha suposição), só te posso adiantar o seguinte:

1) Se, na vossa bíblia, há passagens obscuras que podem ser usadas como armas contra os homossexuais, há uma outra bem mais clara e inequívoca, repetida várias vezes, e que diz: "amarás o teu próximo como a ti mesmo."

2) Ou seja, nisto tudo, a questão cimeira é a vossa compaixão, um dos temas fulcrais da vossa bíblia, ou, neste caso concreto, a falta dela.

3) Em tempos idos, essa vossa compaixão já foi bem mais restrita, sendo a inquisição e as cruzadas bons exemplos disso. Até já tivemos, para quem não sabe, a oposição cristã ao casamento entre escravos e, mais tarde, ao casamento inter-racial.

4) Por isso, se a vossa missão cristã é oferecer salvação aos outros, há muita gente, infelizmente, que não a quer. De todo o modo, obrigado.

5) Se há gente como Sócrates(*1), Gandhi(*2), e Sagan(*3) a "bulir" naquele fantástico lugar da vossa magnífica fábula chamado inferno, espero bem que tenham reservado um cantinho para mais gente (eu, por exemplo, preferiria mil vezes partilhar esse destino com os "infiéis" do que estar num suposto paraíso elitista e sem compaixão).

6) Felizmente, a vossa compaixão tem a tendência de se alastrar aos poucos, e por isso, tenho esperança que algum dia incluirá também os gays e as lésbicas, porque tanto eles como elas, no dizer do nosso Ildo Lobo, "ten direite na se gota d'aga".

De resto, na vossa missão cristã, espero que vocês consigam pelo menos salvar-se a vós próprios mais do que aos outros pecadores. Ficaria feliz com isso.

Cumprimentos.

(*1) Um dos grandes filósofos da Grécia antiga, que, infelizmente, manteve relações homossexuais.
(*2) Um dos grandes seres humanos da história, que, infelizmente, nunca acreditou em Cristo.
(*3) Um dos grandes cientistas e humanistas da modernidade, que, infelizmente, era ateu.

João Branco disse...

Salim, o teu comentário é excelente. Mas não me parece que o Mário tenha participado como "cristão" ou "católico". Mas ele o dirá. Abraço fraterno.

Anónimo disse...

Como bem sabes Salim, existem hoje muitos infernos na terra que são bem reais, e que não ias quer experimentar. Não são fabulações dos homens, são lugares onde ainda se morre pelo facto de se ser homossexual, e que nada devem à cristandade. Mas são também esses os “pecadores” que a Igreja quer salvar e que aceita no seu seio. O resto é uma “agenda” que não é da Igreja, é proselitismo.

Cumprimentos,
Mário

Salim disse...

Caro Mário,

Não sei bem o porquê, mas quando li o teu comentário e a frase "Europa, supostamente progressista" interpretei que estavas a querer denegrir as mulheres e homossexuais padres.

No entanto, esta tua resposta faz-me ver que estava errado ao pensar que podias ser mais um fanático e, pior ainda, que o fiz precipitadamente.

Portanto, queria pedir-te desculpas por te ter julgado e te ter tomado por homofóbico.

Eu não acredito na instituição e doutrina da Igreja, mas respeito gente que acredita nessa instituição e que valoriza e pratica os seus verdadeiros ideais (que não deixam de ser ideais humanos), tais como a verdade, a compaixão, e o amor ao próximo.

Para não cair no mesmo erro, e agora elogiar-te por potencialmente seres uma delas (porque, também desta vez, não deste qualquer pista inequívoca), queria só dizer que senti uma profunda humanidade e humildade na tua resposta.

O que acabou por humildar-me. :-)

1 love

João Branco disse...

Gostei. Um forte abraço aos dois!

Catarina disse...

Sabiam que já descobriram que há plantas homossexuais??

João Branco disse...

Será que haverá estufas de reabilitação para essas plantas? :)

Catarina disse...

lolllllllllll