Quero lá saber

4 Comments


Quero lá saber do Parlamento e dos jornais, dos cronistas e da destruição do património histórico, do ministério da cultura e dos seus funcionários, ou das grandes reuniões onde mentes brilhantes disputam entre si os cinco minutos de fama já largamente ultrapassados noutras ocasiões similares; quero lá saber do Obama, da crise económica, do preço do barril de petróleo, das falcatruas dos banqueiros, dos ataques terroristas, das grandes cheias ou do buraco de ozono; quero lá saber que não haja espaço para o debate, para o contraditório, para o erro, para o romance, para o silêncio, para o arrebatamento, para a exigência, para a autoridade, para o direito à opinião, para a humildade artística, para as loucuras em jardins e cafés cheios de gente adormecida; quero lá saber dos juízes que não se renovam, dos engenheiros que não se controlam, dos advogados que não se envergonham, dos polícias que não se impõem, dos militares que não conseguem explicar a necessidade da sua existência, dos políticos que não se esforçam, dos economistas que não se fazem entender, dos deputados que não evoluem, das elites que inexistem sem o pedestal e os pés de barro; quero lá saber das invejas, das meias palavras, dos segundos sentidos, das metáforas, das piadas espirituosas, dos labirintos, dos jogos psicológicos, das hipocrisias, das mentiras, das pancadinhas nas costas ao virar das esquinas da cidade. Hoje, vou ao teatro celebrar a vida e o amor. Amanhã, quem sabe, acordarei para a realidade.




You may also like

4 comentários:

Neu Lopes disse...

Quero lá saber de mitos urbanos!

João Branco disse...

TACV e o Prazer de Viajar bem? :)

Neu Lopes disse...

TACV, o prazer de viajar de barco!

João Branco disse...

:)