Perguntas Cafeanas

15 Comments




Serei o único a considerar que temos
os mais belos castanhos do Mundo?


À melhor resposta, ofereço um café




You may also like

15 comentários:

João Branco disse...

Hummm... pelos vistos, sou!

Anónimo disse...

Tambem... Uma pergunta assim... Patife stylee?

Catarina disse...

Referes-te a que castanhos exactamente????

é que me lembro de coisas tão antagónicas quando penso em castanho.....

Cor de pele, olhos, terra......

bjs

catarina cardoso

Anónimo disse...

Pergunto a mim mesma para quando uma viagem ao Mindelo??? Para provar os vossos castanhos! :o)

De uma cafeíno-dependente em Lisboa... onde o café é delicioso!!!

João Branco disse...

Anónimo: «patife style»? Que raio de «coisa» é essa. Diz-me, já que tu é que és o especialista...

Catarina: duas possibilidades (as mais fortes): a(s) terra(s)... basta ir da cidade até à Baia das Gatas ou Calhau e ficar deslumbrado com os castanhos da terra. As crioulas(os), com aquela tonalidade na pela, única, bela, sensual... não há igual!

Anónimo Lisboeta: e quando vieres serás muito bem vindo.

Anónimo disse...

S. Vicente é azul e castanho, de todos os tons.
O mais precioso e raro dos castanhos é o da terra molhada. Em ausência de chuva procure este e outros tons de castanho num corpo molhado, entre vales, montes e caras, já não tão raros, mas igualmente soberbos.
VTM

João Branco disse...

VTM: adorei o teu comment...

Anónimo disse...

Obrigado VTM! O imenso desejo com que fiquei de conhecer S. Vicente depois de ler o teu comment funcionou como a mais eficaz campanha de publicidade à V. terra... agora sim, os meus sentidos querem verdadeiramente provar todos os vossos castanhos!

João Branco disse...

Nem mais, Anonimo Lisboa, nem mais! Quando vieres, contacta-nos e beberemos um café juntos (café que, por acaso, também é castanho)...

Alex disse...

Esta pergunta é digna de figurar no SAPO.CV, meu!
Não me digas que estás no namoro?!
Que coisinha mais 'xôxa' João. Que cafézinho mais mal tirado. Até soube a lote falsificado.
...da-se!!!!!!!!!!

ZC

João Branco disse...

ZCunha, tu tens é inveja do meu lado brejeiro! Já não é a primeira vez que se nota isso... Solta o espirito foleiro que há em ti! Se não ele acaba por te dominar por dentro, e então, será tarde demais... hehehe

Alex disse...

E eu a julgar que brincava bastante. Afinal...
Brejeiro sei muito bem o que é João, mas sinceramente não creio que aqui seja o caso. De facto achei a pergunta pobre e confusa. E não fui só eu, pois não? Por isso, E SÓ POR ISSO, decidi "gozar" com a coisa, e como 'd'habitude' provocar-te um pouco (o que faço frequentemente).
Se calhar hoje estavas um pouco mais "margoso", não?
Quanto ao espírito foleiro, sinceramente, vou meditar no assunto. Mas dominar-me por dentro, eh, eh, eh, essa sim é brejeira!
Anteontem, enquanto esperava impaciente pela minha vez para uma consulta de rotina, a TV anunciava um espetáculo do inefável Tony Carreira. Entre as cenas "antológicas" que íam passando para ilustrar o enorme sucesso que o homem tem junto das fãn's, houve uma em que uma jovem dos seus 18/20anos, abraçada ao cantor, emocionada, respondia à pergunta "O que é que o Tony Carreira representava para ela", ao que a jovem, que segurava uma revista devidamente autografada, e abraçada ao seu ídolo, respondeu, entre alguma baba e muito ranho. "Ele é tudo para mim. O Tony Carreira é tudo!".
Confesso que ainda hesitei por instantes se devia chorar também de emoção, ou se devia rir-me. Esses segundos de hesitação foram o meu tributo à foleirice, o meu momento de glória de foleirice. A sério! Não te digo o que fiz, mas agora, pensando bem, acho que a menina tinha todo o direito de ser foleira. Convictamente foleira. Emocionadamente foleira. Afinal eu assistira a um momento de uma vida, à concretização de um sonho. O que é raro. Mas é tudo quanto estou disposto a dar à foleirice. O risco afinal vem de fora, João! E pode ser numa estúpida sala de estar de um qq consultório, onde há sempre esse inimigo público, esse Big Brother que é a TV omnipresente vomitando, incontinente, imagens e sons.
Como diz a Jacinta (cantora Jazz) no genérico do programa "Jazz com Brancas" do J Duarte: ADORO!
Abç's
ZC

P.S.- Este texto pretende ser brejeiro. Sem deixar de ser sério. Será que há risco dele tb poder ser foleiro? Decide tu João.

João Branco disse...

Oh pá, ZCunha, só por te ter feito escrito esse comment esta cafeana já tem a sua existência mais do que justificada. Mas o que é que queres, é esta coisa das datas, era o Dia da Terra, e eu só me lembrava de como fico deslumbrado de cada vez que faço o percurso Mindelo - Baia das Gatas, com aquela paisagem lunar (lunática?), aqueles castanhos todos, numa paleta única, como não há igual, principalmente a certas horas do dia, com o Sol em determinadas posições.

E deu-me para perguntar isto, o que é que queres? A pergunta é pobre, mas a motivação que a gerou, acredita que não o é!

Anónimo disse...

Bem, desculpa lá Zcunha mas estás a castrar os cafés...assim não dá!
(pronto, agora já sei que o João vai dizer: "- Deixem o Zé Cunha escrever...")

Só quero acrescentar que acho que o segredo do sucesso deste estabelecimento é exactamente a exposição do João- numa paleta de estados de alma que também inclui a brejeirice, pois claro!

Quanto à cafeana em questão até acho que do ponto de vista estético faz sentido- castanhos (cor de terra, cor de café, cor de pele, cor de olhos....enfim é uma pergunta com bastante sentimento....brejeiro heheheheheh)

Abraço
Catarina Cardoso

João Branco disse...

Catarina, grande advogada de defesa! Um café para ti! (E agora, ZC?)