Café Insólito

2 Comments



As loiras russas, objecto de admiração pela sua beleza e de brincadeiras no seu país pela sua suposta falta de inteligência, já têm o seu próprio partido, embora para ser membro não seja preciso ter fios de ouro brilhantes, mas sim ter «alma de loira».

«Ser uma loira é um estado mental. Você pode ser loira por fora ou interiormente. Trata-se de ser optimista e não levar a vida tão a sério», disse à Agência EFE, Marina Voloshinova, secretária-geral do Partido das Loiras.

O que originariamente era um minoritário clube de amantes das loiras na internet, transformou-se agora numa formação política que pretende apresentar uma candidata nas eleições presidenciais de 2012. O partido já conta com cinco mil membros - um terço deles homens - e a lista de espera é «longa», segundo Marina, economista de profissão.

«Pintei o meu cabelo uma vez, mas não ficou muito bom. Para ser membro não é preciso ser loira. Mas é necessária a recomendação de outros dois membros e superar um período de teste, no qual o aspirante deve demonstrar um compromisso activo com o partido», explicou.

O emblema do partido é um retrato da famosa Mandy, a jovem loira que protagoniza uma famosa série de desenhos animados e que aparece com um super decote e uma margarida na mão.

«Uma loira nunca passa despercebida. Sempre chama à atenção. Além disso, é o elo mais fraco. Tanto homens como mulheres ridicularizam-nas e ninguém as leva a sério. Façam o que façam, são sempre bonitas e tolas», comentou.

Fonte: Yahoo Notícias




You may also like

2 comentários:

Anónimo disse...

Nem um único comment para as loiras! O que se passa com os homens, que já não preferem as loiras?
Pessoalmente acho que as morenas têm uma beleza mais honesta ( e assim sendo de nada serviria como motivo de criação fosse do que fosse!). Mas, caramba, há loiras e loiras... e há aquelas que ficam bem de qualquer maneira, tanto loiras como morenas...as mulheres são mesmo bonitas (que criação divina!).

João Branco disse...

Concordo que é um escândalo! Foi preciso vir cá um anónimo mais esclarecido para as louras ganharem, pelo menos, um voto!