Um Café com a Ryanair

10 Comments


Noticia o Semana Online a possibilidade de a companhia irlandesa de low cost Ryanair entrar no mercado cabo-verdiano e ao fazê-lo "irá quebrar o domínio da TAP nas rotas para as ex-colónias, a maioria das quais operada em monopólio – ou duopólio com a companhia estatal do país". Isso implicaria, entre outras consequências, a descida dos custos das viagens para cerca de 1/5 do que actualmente se paga para fazer esta viagem.

O certo é que todos sabemos, de há muito, que o acordo entre a TAP e os TACV, serve única e exclusivamente as empresas, mantendo os preços altos e fazendo com que se pague mais por um percurso de 3 horas e meia do que, por exemplo, por um outro de 10 ou 12 horas de voo (para o Brasil, México ou Cuba). Estamos também carecas de saber que a concorrência é muitas vezes remédio santo para os abusos monopolistas de certas empresas e por isso é com renovada esperança que ouvimos falar desta possibilidade.

Finalmente, por causa do espírito low cost a empresa não serve refeições a bordo, não deixa alterar as datas de viagem e, em alguns voos, não se pode mesmo usar a casa de banho. Como se pode ver, só vantagens. A acontecer, a entrada da Ryanair no mercado cabo-verdiano pode afigurar-se como uma “machadada” nos preços praticados pela TACV e TAP e ser também um meio mais fácil, frequente e barato para Cabo Verde ficar mais perto dos seus emigrantes.

Além disso, e embora não possa servir de argumentação, a empresa Ryanair promove a publicação, para fins humanitários, de uns interesantes calendários com as Ryanair Girls, o que dá à empresa mais algumas vantagens para a luta num mercado cada vez mais concorrencial. E pelos números e lucros conseguidos nos últimos anos, não se tem dado nada mal.



You may also like

10 comentários:

zito azevedo disse...

Concordo que combater os monopólios, duopólios ou tripólios é uma obrigação social e moral...
Por outro lado, quando a esmola é muita o pobre desconfia!
Zito

Amílcar Tavares disse...

Meu caro, o A Semana publicou essa notícia em segunda mão. Em primeira mão foi lá no meu blog e deu um debate interessante. Segue aqui: Máfia TACV-TAP: Kaput? e, já agora deixa lá o teu parecer :)

Manu Moreno disse...

Parceiro Zito...monopólios/duopólios/tripólios em terra ilhado nao e' novidade, sabes o pq!?!...pq sempre existiu/esxiste a politica de OPORTUNISMO...Agora a palavra MAFIA nao falo nada porque nao tenho costas largas como o Parceiro Amilcar(aplauso)...!!!

ManuMoreno
Kel abxom di kuraxom!!

MRVADAZ disse...

Li esta notícia há dias no Blog do Amílcar Tavares, pode-se ler também comentários interessantes no mesmo sítio. De qualquer forma eu sou a favor das concorrências mesmo que fosse da forma desleal como acontece no caso do TAP e TACV.

Álvaro Ludgero Andrade disse...

Vamos esperar sentados para ver. O nosso problema, além do monopólio e de outros pormenores, é o mercado. Aqui em Cabo Verde pensamos que vivemos na Europa, mas a realidade é outra. É só ver o que se passa com os restantes sectores onde são necessários investimentos: só um operador. . Espero que Ryanair tenha paciência para aguentar as perdas até ... haver mercado.

Pablo (yo) disse...

Great blog!!
If you like, come back and visit mine: http://albumdeestampillas.blogspot.com

Thanks,
Pablo from Argentina

JB disse...

Já lá fui, Amilcar, e tens razão. A discussão está interessante. Obrigado pela visita, pela chamada de atenção e por teres devolvido o seu a seu dono. Saravá!

songo disse...

para alem do valor acrescentado das refeições a bordo que inflacionam em demasia o valor final do preço dos bilhetes seria benvindo uma disciplinização da quantidade de bagagens e do tamanho das mesmas.
Pergunto agora quantas machadas terá a RyanAir de levar até conseguir entrar neste restrito clube.

Anónimo disse...

Eu já comecei a rezar para q o sonho se torne realidade.
Até nem me importo de ir de pé!
Desde q consiga ir à minha terra no natal, carnaval e verão.
Sams

Anónimo disse...

Acho muito bem a Ryanair começar a voar para Cabo Verde, já há muito tempo que ando para ir viajar para C. Verde e só nao vou porque os pacotes turisticos sao muito caros incluindo as viagens! Espero que se altere os preços com a Ryanair.
Sandra