Um Café para futuros voos

13 Comments



Será esta notícia um sinal claro do fim de um casamento de conveniência que só beneficiou as duas companhias aéreas que durante mais de trinta anos andaram a fingir que concorriam uma com a outra, quando na verdade tem (tinham?) um acordo vergonhoso para manter os preços de e para Cabo Verde a um nível não só irrealista como injusto?

Será esta notícia o princípio do fim da companhia área cabo-verdiana? Este é um assunto recorrente. Andamos todos ansiosos à espera que esta indispensável revolução de preços nos transportes aéreos chegue ao país, com a tal companhia low cost Ryanair na linha da frente. A realidade está mesmo aí, pronta para nos bater à porta. Por 30 contos e depois por 20, poderemos estar a viajar para a Europa. Isso mesmo, já nos próximos dias.

Certo certo é que com esta notícia, poderemos voar de Portugal para Cabo Verde pelo mesmo preço que hoje pagamos para ir de S. Vicente até à Praia. As promoções, com bilhetes a 270 euros numa primeira etapa, começam agora em Outubro e irão até ao final de Março do próximo ano, com interrupção no período do Natal e passagem de ano (espertos!). Esqueceram-se eles do Carnaval mindelense? Não sei. O único pormenor menos prático é que as passagens terão que ser adquiridas até 30 de Outubro, mesmo para quem queira viajar em Março. Também não se pode ter tudo.

Ilustração: Cutteroz



You may also like

13 comentários:

Sarabudja disse...

Caro João, os 230 euros são sem taxas. Feitas todas as contas isso vai para que preço? É que acabo de fazer uma reserva online -depois de ver a noticia no Liberal on line - e o preço mencionado são 600 e muitos euros!!!
Aiiiiii...

JB disse...

A sério? Fonix... mais uma prova de que eu sou o consumidor ideal para qualquer campanha. Acredito em tudo! Bem, vamos esperar para ver no que dá!

Sarabudja disse...

Espero que seja apenas falta de actualização do site.

zito azevedo disse...

Amigo João: No dia 6, escrevia eu:
"quando a esmola é muita o pobre
desconfi..."
zITO

Tina disse...

A Ryanair já deu o berro...

JB disse...

Sarabudja, esperemos...

Zito, pois...

Tina, a sério?! Fonix...

Anónimo disse...

João, eu fico preocupada quando ouço pessoas quase a gorar o fim da TACV.

A TACV, não esqueçamos, é uma companhia já de renome mundial, tem um história e percurso interessantes, quer queiram quer não, das mais seguras do mundo, e que já faz parte do nosso quotidiano. E com isso não quero negar os vários e sérios problemas que a companhia têm, e que urge serem resolvidas. Não penso que a morte dos TACV nos traga algum contentamento, pois são centenas de postos de trabalho, e uma longa história de luta pela afirmação da aviação em Cabo Verde. Não sejamos ingratos, os TACV já nos deu muito, o problema é que tem sido uma empresa mal amada, com longas e eternas tetas, que ajudou muitos a arrumar literalmente a vida. Os TACV é uma mãezona, que já pariu e viu crescer vários filhos, e acho que devemos reconhecer a nossa dívida para com ela.

Isso tudo para dizer que não acredito que o vazio que a extinção dos TACV nos irá inevitavelmente deixar seja a solução. Acredito sim em medidas de reestruturação bem pensadas, não a "do falecido Gil", mas outras que possam existir, e que possam ainda salvar a nossa querida (é verdade assumamos) TACV.

Um pequeno esclarecimento: eu nem sou funcionário da Empresa, apenas um cidadão que procura de vez em quando pôr a mão na consciência.

Abraço,

Pimintinha

Anónimo disse...

Posso garantir-vos que não é publicidade enganosa porque já comprei o meu bilhete de ida para Cabo verde e só custou-me a módica quantia (já com taxas incluídas) de 248,89 euros!
Pena S.Vicente não estar incluído nesta promoção.
Só a titulo de curiosidade: é a minha primeira vez aqui como "comentadora".
Adoro o teu Blogue.Continue, porque fazes um bom trabalho.
Leitora diária do teu blogue,
São

Sarabudja disse...

Hum... as viagens são só de ida. Preciso da volta também. Ou não, esperem lá.
Atenção leitores deste blog, estou cheia de vontade de aproveitar esta promoção, no entanto é só de ida. Se souberem de algum emprego para alguém com formação superior no ensino de História e que adora pessoas,avisem. Quero aproveitar esta promoção.

JB disse...

Pimintinha, eu não agouro nada. Mas como está não tem salvação. Tem funcionários a mais, uma gestão ruinosa, e ninguém tem mão naquilo. A única coisa que a tem salvo é a política de preços combinada a dois com a TAP, nas rotas para a Europa. Quando os voos lowcost começarem a voar para Cabo Verde como vai ser? Já reparaste que as viagens inter-ilhas estavam a quase 20 contos e bastou entrar uma concorrente, passaram logo para 12-13 mil escudos?

Ninguém poderá apagar o passado, descansa. O papel dos TACV na união entre as ilhas, num país onde o transporte por mar nunca funcionou e ainda hoje continua obsoleto, tem sido fundamental. Toda a gente sabe disso. O seu papel com a diáspora e ligação ao Mundo, idem. Agora, ou aquilo leva uma grande volta ou não tem salvação. A não ser que o Governo continue a injectar milhares e milhares de contos para pagar as incompetências dos gestores que por lá vão passando.

São, obrigado pela informação e pelas palavras. Abraço.

Sarabudja, só um percurso? Olha que não... Isto está cada vez mais esquisito...

Lily disse...

Ui...ui... a confusão instalou-se...
se a minha net estivesse normal e rápida poderia fazer as minhas simulações, mas infelizmente não consigo...
Nestas coisas o melhor é mesmo ir aos sites, experimentar, simular várias datas, etc... pelo menos, é o que costumo fazer para outras viagens da Ryanair...
A ser verdade, há tanta gente a ficar feliz com esta notícia!

Tina disse...

Voltei atrás por acaso...

JB, é força de expressão.

Mas é de lembrar que já houve quem ficasse em terra! Eu até acredito que a low cost Ryanair consiga manter os seus descontos durante este período de crise. Mas já cheira a esturro pois até já dizem que podem transportar gratuitamente pessoas que queiram viajar de pé em voos curtos... Eu gostaria de saber quem irá pagar a factura dos gastos da companhia. Já uma vez usei uma low cost para Londres e a passagem, só de IDA, foi barata mas o resto não compensou. Até a sandes no avião teve de ser comprada, hehe. Só se for, como dizem em cima, para ficar de vez no país... O desconto é bom mas, como tu mesmo salientaste, é nos períodos "mortos".

Sarabudja disse...

Caro João,
e haverá lugar no mundo pouco esquisito?
A única razão que me faz não voltar é aquela velha máxima: "não voltes à casa onde foste feliz". Restam-me, no entanto, 9 ilhas.