Discussão Margosa

5 Comments



Esclarecedora (ou talvez não), rica (muitos argumentos e participação) e com condimentos para todos os gostos, na discussão sobre a oficialização da língua cabo-verdiana que se desenrola no sítio Tertúlia Crioula, já com mais de 350 participações.


A conferir, aqui.





You may also like

5 comentários:

Amílcar Tavares disse...

Gostei do artigo do Démis Almeida mas o nível dos comentários, apesar de terem sido muitos, era o esperado: fraquinho. Muitas baboseiras, algumas congratulações e pouquíssimas análises ao conteúdo do artigo.

Lily disse...

E este tema continua a dar que falar...ou que escrever...
Mas posso voltar a dizer que gostei da entrevista do Corsino Tolentino, que foi divulgada no seu blog...

Tina disse...

Faz-me dor de cabeça ler o Alupec...

Tantas regras gramaticais que a gente estudou em português, espanhol, francês, inglês, alemão, italiano, línguas muito semelhantes na sua etimologia, o que nos facilitou a vida! Quem se esqueceu regras como o M antes de P e B, o S com valor de Z entre vogais, etc? Faz-me lembrar, quando vejo os textos em Alupec, os erros de palmatória que os nossos professores nos corrigiam... É tão simplificado que se torna lamentável! Coitadas das crianças, que lhes trocam as voltas no estudo das línguas...

zito azevedo disse...

Temo que, a continuar-se a discutir
este assunto com base no preconceito jámais se chegará a lugar nenhum. Antes de inventar ou uniformizar um alfabeto ou uma lingua, tarefa já de si ciclópica, sería aconselhável uniformizar as mentalidades dos que vão decidir que serão, necessáriamente, TODOS os caboverdeanos.
Zito

Et disse...

Fez muito bem o JB em divulgar este Blog.Agora,aqui os comentadores não são anónimos (nem Pseudos)é preciso dizer que os comentários postados em "Tertulia" não são moderados... sendo assim, qualquer um pode, sob a capa do anonimato, pegar do seu AK 47 e PUUUM! Pronto, temos cadáver, baixa dos dois lados!. O lado positivo de um Blog assim... será que tem um polo positivo?