É urgente o amor

4 Comments



    É urgente um barco no mar.

    É urgente destruir certas palavras,
    Ódio, solidão e crueldade,
    alguns lamentos,
    muitas espadas.

    É urgente inventar alegria,
    Multiplicar os beijos, as searas,
    é urgente descobrir rosas e risos
    e manhãs claras.

    Cai o silêncio no pano e a luz
    impura, até doer.

    É urgente o amor, é urgente
    permanecer.


    Eugénio de Andrade


Imagem: fotografia de Eliara




You may also like

4 comentários:

MYA disse...

tu gostas de eugenio de andrade

João Branco disse...

Gosto sim. Mas em pequenas doses e de quando em quando. Um produto de qualidade para ocasiões especiais.

Sisi disse...

Este poema lembra-me muito a época em que andava na primária...lembro-me muito bem do dia em que demos este poema. Muito lindo e assenta como uma luva nos dias de hoje.

João Branco disse...

Assenta sim! E de que maneira...