Café em Silêncio

5 Comments


Paul Newman
(1925 - 2008)




You may also like

5 comentários:

Anónimo disse...

Já não restam muitos actores que sejam um verdadeiro mito da 7ª arte.
Newman era um dos “últimos dos moicanos”, actor belo e másculo, homem cavalheiro e terno, e de uma beleza que não permitia equívocos de genero. Em Hollywood, e não só, quase todos estes adjectivos estão fora de moda, aos actores sucederam os “modelos”, aos homens os meninos, e à pura beleza masculino o mito da androginia.

Simplesmente admiradora

Anónimo disse...

"Paul Newman: Morte do Rei do Cool" - in Sunday Times, sobre o rebatedor de corações e filantropo, que morreu devido a um cancro aos 83 anos.
"Um ator de verdadeiro gênio e homem de grande decência", in Observer, focando a filantropia de Newman e sua devoção pela família, assim como seus principais papéis no cinema.

Até a muçulmana e conservadora república do Irão, que geralmente não se preocuparia em reportar sobre uma estrela do cinema ocidental, destacou a morte de Newman "se apaga a última estrela clássica", e o "Fim do rapaz dos olhos azuis".

"Há alguns que são actores natos, intuitivos. Eu não. Representar, para mim, é tão difícil como dragar um rio. É uma experiência dolorosa. Não tenho, muito simplesmente, nenhum talento intuitivo. O meu trabalho inquieta-me e estou sempre a queixar-me das minhas representações." Paul Newman dizia isto em 1959, e não consta que alguma vez o tenha substancialmente desdito.

Os lucros dos seus molhos para saladas (e da linha de produtos alimentares Newman's Own, espantosamente bem sucedida) vão inteiros para organizações de caridade.

Actor, realizador, marido, político, piloto de automóveis, team owner, cozinheiro, empresário, filantropo e com certeza ainda mais alguns etc. Poucos poderiam recitar com tanta propriedade o célebre poema de Walt Whitman: "I am large, I contain multitudes".

Paul Newman era muito, muito grande!!!!!

Ana

João Branco disse...

Como se pode ver pela Ana, os melhores são sempre os mais humildes... Grande actor!

Anónimo disse...

e com Artistas desta dimensão,há este bem: ficam as suas obras!
Ana

Anónimo disse...

Sabiam que, em tempos, quando questionado sobre fidelidade, Paul Newman respondeu com uma frase que foi posteriormente adaptada por muitos:
"Why go out for hamburger when you have steak at home?"
Quanto à longevidade do seu casamento referiu que as diferenças entre ambos fortaleceram a união.
Pensem nisso...
Ana