Um Café Curto

17 Comments


Derrepente, uma autêntica ponte aérea foi formada entre Mindelo (Cabo Verde) e Cochabamba (Bolívia). Mais de 200 estudantes, só no ano passado, acabadinhos de completar o 12º ano, zarparam para universidade daquele país sul americano. País longiquo, sem qualquer representação consular e uma cultura estranha.

Já tinha ouvido dizer, mas pelo que se pode ler nos comentários a esta crónica na Semana online, parece que as coisas estão mesmo a complicar-se por lá. Muitos já desistiram, outros tantos querem regressar. Um estudante anónimo envia a seguinte mensagem:

«Disseram-nos que a Bolivia era um país calmo e seguro mas não é o que estamos presenciando nesses dias: violência, mortes, enfim de tudo um pouco. Os assaltos aos cabo-verdianos tornam-se cada dia mais frequentes... por isso advirto a todos os cabo-verdianos que estão pensando em vir estudar na Bolivia que não venham pois a realidade é outra completamente diferente daquela que nos mostram em livros e fotos!»

Agora, eu pergunto: com a quantidade e a oferta que temos por cá hoje em dia ainda faz sentido embarcar nestas aventuras?




You may also like

17 comentários:

JonDays disse...

Porquê Bolívia ? Existe algum laço político com essa terra ? Não entendo... porque não vão para o Brazil ou México ? Parecia-me bastante melhor....

cumprimentos cordiais

João Branco disse...

Penso que tem a ver com algum expediente «quase» pessoal de algum empresário. Mas posso estar enganado.

Anónimo disse...

Já tinha ouvido falar desta vaga e de uma mssao da DFQQ do ME que foi láa ver o que se passava, e da hst´ria de uma inalista do 12º ano que com media de 11 valres entrou em medicina... respodi ao porquê de Bolívia?

Natasha disse...

Mas porque tanta instencia por parte d Universidade d Cochabamba na leva alunos pe estuda la? O que e´que esh ta ganha com isso?

João Branco disse...

Média de 11 em Medicina? Hum, está respondido!

Natasha, o mesmo que qualquer privada em qualquer universidade do Mundo, incluindo Cabo Verde. Propinas (ou seja, dinheiro) e prestígio.

Anónimo disse...

Uma antiga colega de liceu que era da área de artes (não tendo por isso estudado, matemática, química e biologia) está a estudar Bioquímica na bolívia, não vale a pena voltarem a ler, é mesmo isso BIOQUÍMICA! True story...embora todos que venham a ler este comentário não acreditem ser possivel, acreditem é!
Ao que parece o único critério para ser-se estudante na bolívia é ter rosto e nome.

João Branco disse...

Mais uma informação interessante. Mas não seria mau saber directamente da fonte. Não há por ai estudantes crioulos na Bolivia que nos possam esclarecer?

karsh disse...

isso se esta a tornar habito e por sinal um mau habito falar mal de bolivia e de que por ca vive, o pessoal nao falem do que nao sabe por favor, eu estou aqui em bolivia porque em cabo verde o curso de arquitectura ficava muito caro e de certeza na e tao bom como ess que faço aqui em bolivia, pessoal eu acho que nao devemos criticar nem julgar sem saber, muitos que regressaram nao foi porque matam pessoas, violam etc voltaram porque fracassaram e nao queriam estudar. A unica coisa que temos que fazer nos os estudantes em bolia e estudar com força e ai sim quando chegarmos a Cabo Verde, provar que todos estavam enganados e ser grandes profissionais. força maltas na bolivia nao se desanimem nunca " pa frente e que camim".

João Branco disse...

Cá está um depoimento importante, porque é de alguém que vive a experiencia. Mas atençao, caro Karsh, o texto que foi colocado aqui e muitos dos comentários que li no Semana on line são de companheiros teus que também estão a viver essa aventura...

Benvindo Neves disse...

Realmente essa ida em massa de estudantes cabo-verdianos para Bolivia tem causado estranheza, até porque quem faz essa ponte é um senhor, ao que parece sem nenhum compromisso oficial, que passe pela DFQQ.
Mas não me assusta os comentários dramáticos dos próprios estudantes a residirem ali. Tenho reparado que, ultimamente, com a massificação do ensino superior, há uma franja de estudantes CV que têm fracassado onde quer que estejam (Brasil, Portugal, Cabo Verde...) e por motivos vários.
Há aqueles que tombam ante um mínimo obstáculo e não são capazes de aprender com a adversidade. (aliás, a este propósito, é interessante ler um comentário de um tal LENHA na crónica no asemanaonline)
Há dias estive a conversar com uma estudante amiga que regressou da Bolívia poucos meses depois da sua partida e ela não foi nada nada convincente ao expôr os motivos que a fizeram regressar.

Mas digo tudo isso, claro, sem deixar de concordar que o processo que tem levado os estudantes àquele país é bastante estranho.

João Branco disse...

Vou ler todos os novos comentários no Semana online, e se se justificar, voltarei com um novo post. Este é daqueles assuntos que merecem ser bem debatidos. Aliás, esclarecidos.

Anónimo disse...

Pessoas ti te fala de desistencia de estudantes li ne bolivia, e tud gent ti te fca te sabe de es desistencia ê mod Bolivia ê novidade ne mercado, nôs tud sabe ke Portugal,Brasil e outros paises onde ek te estuda Criol te desisti maltas tud hora ma com Bolivia nôs ê pok por iss tud kosa bsot te sabe ne cv. mim kom estudante de univalle um te dse tem pessoas ek te estuda ne uns area ke es ke tinha nenhum base, ma pq culpa de kem pos ne bolivia, e aliás isso a ke te contce ke agora bem pe bolivia mesmo univercidade ti te bdi um media e diciplinas nucleares.

karsh disse...

Estamos bem de verdade.

Todos sabemos que esta a decorrer uma discursao acesa no site www.asemana.cv acerca de um artigo escrito pelo meu caro amigo fidel que por sua vez escreveu este artigo com a melhor das intençoes( parabens fiddel). eu escolhi de todos o comentario de Diasmine porque para mim foi o melhor, porque no meio de tanta lavagem e agressoes ela foi das que falou com coerencia e com objectivo, parabens tambem para outros que escreveram muito bem, ex emplo Sandra, Gil, Jenivaldo, Suely Cruz, Lenha, beff Benvindo,Nakita, Damaris (Boliviana), Maga Gonçalves ,Alexandre Duquinha e varios outros e de reprender o comentario da minha querida amiga SU LOPES.




Ai vai a minha escolha " Bom pessoal, nao estou aquí para contrariar ninguem a respeito das suas opinioes dadas a este artigo, que Fidel escreveu com melhores das suas intençoes, para informar os demais que estao por fora da realidade que vivemos na Bolivia e “suplicar” uma vez mais a favor das nossas necesidades e intereses, perante o nosso Governo Caboverdiano (o Ministerio da Educaçao e o Ministerio dos negocios Estrangeiro).
Fidel, meus parabens por este artigo que tem dado tanto que falar estes ultimos dias.
Meus parabens tb aos nossos colegas (Gil, Margareth , Alexandre, Nakita, Jenivaldo, Sandra, Lenha, Suely Cruz, ...), que souberam aproveitar esta oportunidade, ( dada pelo Jornal Asemana), para realçar de forma concisa e realista, de como e com que objectivos estamos em Bolivia, assim como poderia ser em qlq outro País do Mundo.
No meu ponto de vista, deveriamos valorizar e aproveitar esta oportunidade de estarmos aquí e na UNIVALLE, que nos oferece uma boa estrutura universitaria (Tendo a desposiçao de todos os estudantes, desde Laboratorios de prácticas, Bibliotecas, Fotocópiadoras, Salas de conferências, Salas de investigaçoes, Comedores, Coliseu desportivo, Ginasio, Sauna, Piscina, etc.), BOA QUALIDADE DE ENSINO e DOCENTES CAPACITADOS para tal, para estudarmos e dar o melhor de nos. Sabemos que dentro deste recinto universitario, temos um pouco de tudo que precisamos para facilitar-nos a concretizar os nossos objectivos.
Que nao deixemos ser influênciados a desistir dos nossos sonhos, pelo que os outros dizem. (NINGEUM SABE MELHOR DO Q NOS, O QUE QUEREMOS E DO QUE SOMOS CAPAZES. Tudo depende do esforço de cada um!).
Que tenhamos certeza absoluta, de que seguindo a rota traçada nesta “batalha”, chegaremos a obter dentro de alguns anos, resultados apreciaveis que nos encorajarao a caminhar ausadamente para a META. PARA SERMOS FUTURAMENTE BONS PROFISSIONAIS.
Para nós que aquí estamos e sabemos o que cá viemos fazer, NAO HAVERA FIM QUE NAO QUE NAO POSSAMOS ATINGIR, NEM LIMITES QUE NAO POSSAMOS ULTRAPASSAR, PARA CONCRETIZAR O ALVO ALMEJADO.
É de LAMENTAR a IGNORANCIA dos demais opinadores, na maioria nao identificados (Sabemos que sao estudantes caboverdianos que cá estao), que tendem a induzir os que nao conhecem a realidade dos estudantes, tanto Caboverdianos como de outras nacionalidades, q estao aqui, a tirar conclusoes absurdas a respeito da “FAMOSA BOLIVIA e das SUAS UNIVERSIDADES”.
Faço um apelo a aqueles que ainda nao sairam dos degraus inferiores da escala social, que se contentem com desejar a melhora de sua situaçao, ganhar a simpatia, a confiança e a consideraçao dos que os cercam; com adquirir algo util para fazer, nao a “fama” (subsair atraves de intrida), que mui raramente traz a felicidade, mas sim uma HONESTA ESTABILIDADE. RESPEITANDO assim, A ESCOLHA DE CADA UM QUE AQUÍ ESTA, porque cada qual sabe de si.
Diasmine Lima, estudante do 2º semestre de Turismo.
P.S: Penso que este artigo já deu tudo que tinha para dar... Peço-vos meu caros colegas, que deixem de responder a provocaçoes de pessoas que nada tem a fazer. Nao sabem dar nem informaçoes dos seus proprios paìs, qto mais de um país que conhecem dela apena o “nome”. Quem esta aquí estudando somos nos, quem sabe o esta passando aquí somos nos, quem sabe o q queremos e o que somos capazes somos nos e se estamos bem pq dar tanta importancia ao que os outros dizem?!¿
Preocupem agora com os exames parciais que já começamos a fazer, e esquecem esta palhaçada de estar a dar resposta a tudo... Olhem q maioria destas pessoas nao estao nem ai pelas nossas boas ou mas notas! Por vezes ignorar, é a amelhor resposta!
THE THINGS ARE WORSE FOR OTHERS AND MUCH BETTER FOR US.




Diasmine




Mrs Underdoglas vai ver se estamos na esquina.

João Branco disse...

Quero agradecer aos estudantes que estão na Bolivia e que fizeram questão de deixar o seu testemunho. A falar é que a gente se entende, não é?

No Café Margoso não fazemos juizos de valor. Questionamos. Levantamos questões. Lançamos debates. Promovemos a discussão aberta de temas julgados pertinentes.

Ouvidas todas as partes, cada um que tire, se assim quiser, as suas conclusões.

Abraço fraterno

karsh disse...

ola joao, graças a deus o governo de cabo verde ja mandou os seus representantes a bolivia e parece que a impressao que ficaram foi muito boa, sabes a universidade e das melhores que ja viram sem duvida, a tao esperada visita do ministerio de educaçao aconteceu e foi muito boa foram dias de verdadeira alegria pàra a comunidade caboverdeana em bolivia.
gostaria de te convidar a conhecer o blog da federacao caboverdeana de estudantes em bolia que estou fazendo.
www.caboverdebolivia.blogspot.com e se tens algumas ideas seram bem vindas abraços. Boliia esta bem e recomenda-se

João Branco disse...

Fiquei contente em saber! Vou divulgar amanhã o vosso blog. Um forte abraço e continuação de bons estudos!

karsh disse...

ola joao estamos aespera que divulgues o nosso blog, promteste, fica bem e sucessos na tuas actividades. caboverdebolivia.blogspot.com