Romance Fragmentado 08

2 Comments


«Como havia previsto, ele não dormiu nada nessa mesma noite inefável em que a conheceu, os seus pensamentos estavam mais rápidos, perturbadores e inoportunos do que nunca, previsões futuras confundiam-se com memórias passadas, nessas horas tardias, deitado de barriga para cima, olhos fixos no tecto branco do seu quarto, congeminou múltiplas possibilidades de infinitas ocorrências, mediu e tornou a medir, quantitativa e qualitativamente, o grau de esperança a que podia almejar, espreitou por todos os ângulos possíveis e imaginários todos os contornos daquela história, tentando prever o imprevisível, adivinhar o inesperado, decifrar o indecifrável, prognosticar o imprevisto, tudo para velar, com todas as suas forças, aquele amor frágil, como são todas as coisas acabadas de nascer.»


Imagem: «beyond the sea b» de David J. Nightingale




You may also like

2 comentários:

MYA disse...

Tas apaixonado Joaozinho!! Que lindo !! De quem é o texto ? hum...
É intenso, bonito e diz tudo.

João Branco disse...

Bem, não particularmente. Quer dizer, apaixonado eu não estou. Apaixonado eu sou. Este texto foi escrito por mim (como todos desta rúbrica, Manias de Escritor), mas há já muito tempo... Vou partilhando aqui no Margoso, assim, como um café curto, para não stressar...