Um Café Longo

6 Comments



Foi noticiado como um grande feito: num indice de corrupção, noticia-se hoje, Cabo Verde está num (muito pouco) honroso 47º lugar, com 5,1 pontos em 10 possíveis.

Sabendo-se que este índice de combate à corrupção, divulgado anualmente, estima o grau de corrupção do sector público percepcionada pelos empresários e analistas dos respectivos países, e está organizada do menos corrupto (1º lugar) para o mais corrupto (180º), a que corresponde uma escala de 10 pontos (livre de corrupção) a zero pontos (muito corrupto), não me interessa muito que Cabo Verde seja «um dos menos corruptos países de África» ou que «subiu dois lugares do ano passado para o actual».

O que me interessa saber é porque é que existem 46 países cuja respectiva função pública, governantes incluídos, metem menos dinheiro ao bolso ou são menos sujeitos ao vasto jogo dos favorecimentos ilícitos, do que acontece no meu país.

O que me interessa saber é porque é que no país «da boa governação» - e eu, pessoalmente, em muitos casos e áreas, orgulho-me do trabalho que está a ser feito em Cabo Verde - temos uma mais do que mediana classificação de 5,1 (em 10 possíveis), quase quase na fronteira do vermelho.

Se quiserem festejar a subida de dois degraus neste ranking, por mim estão à vontade. Eu não vejo motivo algum para brindes. Oie viv na melon!




You may also like

6 comentários:

Eileen disse...

João, quando ainda andava a estudar, pensava que vivia num país íntegro. Mas à medida que vou tendo experiências na vida profissional, cada vez mais constato essa tal corrupção, coisas mesmo muito, muito triste a acontecerem em diversos sectores. Muito tristes, Concordo contigo em como não temos nada que estar contentes com esta subida. Precisamos é de muita integridade e mão na consciência.

João Branco disse...

Nem mais. Eileen. A razão de ser do meu post é essa mesmo. Não entendo como se pode dar esta noticia como se fosse algo fenomenal digno de orgulho. Não é.

Tide disse...

JB, rápido como sempre. Profissionalmente já tinha recebido essa info e já até publiquei num "canto" que tá nascendo. Eh pá não é pra comemorar, mas é bom saber que tamos no 1/4º de cima. Devias ver onde estamos no indice doing business. Nesse tamos no canto de baixo. 40 piores países do MUNDO para fazer negócios. Epá somos singulares. Por mim esses indices não conseguem medir CV.

Bali.

João Branco disse...

Tide, entendo o teu ponto de vista, mas como se costuma dizer, com o mal dos outros, podemos nós bem...

Virgílio Brandão disse...

É a prova - entre outras - de que, ainda, falta cumprir com os desígnios da Independência.

Abraço fraterno

João Branco disse...

Eu diria, Virgilio, «alguns dos» designios da Independência. Outros, tivemos mas estamos a perdê-los, outros ainda, nunca chegaram. Mas a esperança é a última a morrer.