Perguntas Cafeanas

10 Comments



Sendo Cabo Verde um país de «Sol e praia todo o ano» não deveria ser o horário único para a função pública aplicado durante o ano inteiro, e assim seríamos todos muito mais felizes?


À melhor resposta, ofereço um café




You may also like

10 comentários:

Redy Lima disse...

João, porque não aplicar um horário das 8 às 14 horas durante todo o ano. Trabalhávamos 6 horas por dia, mas claro tinhámos primeiro de mudar a nossa mentalidade perante o trabalho (um trabalho difícil mas nunca impossível). Desta forma, seríamos todos muito mais felizes. (penso eu).

João Branco disse...

Redy, eu por acaso estava a ser irónico... No fundo, seriamos mais felizes se fossemos mais eficientes, não? (Ver café longo publicado um pouco em baixo sobre o assunto)

Redy Lima disse...

Eu sei disso, mas seria uma experiência interessante. Se não funcionar que se lixe.
Mas isso deve à minha orientação anarquista (socialismo libertário). Teoricamente possível, mas na prática muito difícil de se concretizar, ou seja, uma utopia.

João Branco disse...

Experiência por experiência e como o pessoal gosta tanto de parodiar, podia-se experimentar outro tipo de horários, tipo 19 h-24 h (com intervalo para se ver a novela da noite, uma só por cada funcionário público, há escolha no vasto leque de opções). Assim saia-se do trabalho à meia noite e podia-se ir para a farra todos os dias, sem problema de ter que levantar cedo pela manhã no dia seguinte. E da tarde ainda dava para curar da ressaca... hehe Isso sim, é anarquia! Ou utopia!

Redy Lima disse...

Olha que se fizesse uma experiência com o horário das 19 às 24 horas o povo ficaria muito agredecido pelos motivos que acabaste de referir.
Anarquia no sentido da palavra em si, penso que sim.

João Branco disse...

Estás a imaginar ir tratar de uma certidão às onze da noite? hehehe

Anónimo disse...

Qualquer que seja o horário, o que é urgente e necessário na função publica é a mudança de posturas…a FP transformou-se numa autentica FAIMO que garante os salários a um conjunto de parasitas que não sentem qualquer motivação para trabalhar, mas que precisam do salário para sobreviver! O horário, dito de verão, é saudado efusivamente pelo simples facto de que as pessoas imaginam-se logo a entrar às 08h e tal, a almoçar tranquilamente por volta das 13h e a, de seguida, rumar a casa e ter uma tarde de sorna! E o Governo, que anuncia aos quatro ventos a nossa progressão a PRM, é o primeiro a fomentar e consolidar laxismos…a única esperança que tenho é a de que um dia, em Cabo Verde, quem ganhar as eleições vai consegui-lo pelo rigor, disciplina e autoridade que demonstrar e não pelo excesso de populismo e demagogia!
Ana

João Branco disse...

Pum! No alvo, Ana...

Teatrakacia disse...

Antes de aplicar esse tal de horário de período único... seria preciso mudar de cabo-verdiano... do género, mudar para cabo-verdiano suíço, por exemplo.

João Branco disse...

Xiiii, cabo-verdiano suíço... Não vai resultar... é contra-natura! hahaha!