Café Cinematográfico

12 Comments


Tive oportunidade de rever ontem o filme «Match Point» que deverá ser o mais bem conseguido filme de Woody Allen da última década e por várias razões:

1. Tem um elenco formidável, com destaque óbvio para a beleza sobrenatural de Scarlett Johansson, cuja primeira aparição no filme - em que está a jogar ténis de mesa - resulta numa sequência absolutamente divinal (ver sequência de imagens em baixo);

2. Não tem o próprio Woddy Allen no elenco nem a história se passa em Nova Iorque, o que nos impede de sentir aquele dejá vu que inevitavelmente sentimos quando vemos um novo filme deste cineasta;

3. Tem um argumento muito bem construído, com uma bela história e brilhantes diálogos, que nos agarram ao filme do primeiro ao último minuto;

4. Mostra algo em que eu acredito profundamente: podemos ser brilhantes, trabalhar mais do que os outros, ter uma inteligência ou beleza acima da média, mas há uma factor que, se não decide, tem uma enorme influência nos acontecimentos da nossa vida: a sorte.




Eis algumas frases de críticos sobre o filme:

«(...) espantoso filme britânico de Woody Allen. Drama só esparsamento polvilhado de humor, inglês até à raiz dos cabelos» por Jorge Leitão Ramos (Expresso)

«Match Point é o melhor filme de Woody Allen em uma década. Revela uma garra de jogo, uma intencionalidade e uma firmeza de passes curtos - isto é, ideias de "mise-en-scène" - que já não se esperava de quem parecia degastado pela rotina. E que não são habituais num cineasta com a idade dele» por Vasco Câmara (Público)

«Match Point não é apenas um prodígio de escrita; é também muitíssimo bem representado e filmado de forma hipnótica e com uma sobriedade que Allen não demonstrava desde Celebridades» por Tiago Pimentel (Premiere)

Vejam, que vale a pena. Ou revejam, que também vale a pena.




You may also like

12 comentários:

Anónimo disse...

João
Vi o Match Point e deliciei-me.
Vejo o Woody Allen desde a minha adolescência ao lado do meu pai que o adora, nessa época ainda não percebia bem os filmes mas hoje, obviamente, o Woody faz todo o sentido, bem a sua maneira.
Vi há algumas semanas o Scoop. Já viste? Que achaste?
Agora com este post bateu a vontade de rever o MP.
Boa semana
Nude

João Branco disse...

Conheço sim. Mas o MP é bem melhor...

Anónimo disse...

Concordo plenamente.
Ainda não vi o VCB e estou ansiosa pelo Cassandra's Dream.
Abraços
Nude

João Branco disse...

VCB? Agora fiquei na ignorância...

Sisi disse...

Vi o "Match Point" e tb adorei, faz-nos no mínimo pensar até que ponto somos nós que fazemos nossa própria sorte.

Anónimo disse...

João,
Abreviei o Vicky Cristina Barcelona. Eu sei que já viste pois j´´a falaste dele no margoso.
Nude

João Branco disse...

Ah, ok! Esclarecido...

Natasha disse...

Adee=)M ka termina doial tud por causa daquesh publicidade irritant da SIC...e jam tava quase ta caí de sono=) Quase m tenk ba oial de novo...
M gosta dess film tcheu justamente pe esh qualidades que bo aborda ness post.El ta destaca.=)

João Branco disse...

Tens que ver o filme todo e sem intervalos para publicidade, Natasha. O final, então, é muito bom...

Natasha disse...

so espero que o final nao seje como o do livro "Crime e Castigo" de Dostoiewski=)) POis assim que começa o filme=)))

João Branco disse...

Nem penses que não te vou contar o final do filme!

Natasha disse...

=)))))))))))))))))) Entom, jam ba oial...