Os dias de Verão

2 Comments


          Os dias de verão vastos como um reino
          Cintilantes de areia e maré lisa
          Os quartos apuram seu fresco de penumbra
          Irmão do lírio e da concha é nosso corpo

          Tempo é de repouso e festa
          O instante é completo como um fruto
          Irmão do universo é nosso corpo

          O destino torna-se próximo e legível
          Enquanto no terraço fitamos o alto enigma familiar dos astros
          Que em sua imóvel mobilidade nos conduzem

          Como se em tudo aflorasse eternidade

          Justa é a forma do nosso corpo

          Sophia de Mello Breyner Andersen


          Imagem: fotografia de Jean-Sébastien Monzani, «The Shades of Serendipty»





You may also like

2 comentários:

CRA disse...

Olá João,
Será que a minha ligação a internet está com algum problema ou ainda não postaste hoje?
É, sinto necessidade de fazer uma reclamação escrita a gerência. Eu sou assídua e isso me confere alguns direitos, como o de reclamar falta de postagem.
Mas é verdade a falta de posts novos no margoso me faz sentir assim :-(
Um abraço
Nude

João Branco disse...

A gerência lamenta o atraso, mas sublinha que não se atrasou assim tanto como isso! Geralmente, os post's são colocados em horário de almoço... Hoje foi um pouco mais tarde. Mas vieram!