Dois Cafés Curtos com Obama

10 Comments

1. Nomeado!



Na Convenção de Denver, do Partido Democrata, acontece algo histórico: por sugestão de Hillary Clinton, a Convenção Nacional Democrata suspendeu o roll call vote e, por aclamação, elegeu Barack Obama candidato democrata às próximas eleições presidenciais nos EUA. Uma lição da senhora, que sai desta disputa em alta.



2. A sagrada família?



Na imagem, vemos a mulher e as duas filhas de Barack Obama dando show na convenção. Não sabia que também ele tinha duas filhas. Só por isso já gosto mais do homem!




You may also like

10 comentários:

lumadian disse...

Tenhoa certeza que a vitória será dele.
Mas tenho um pressentimento muito mau para depois da vitória...

CRA disse...

Oi João,
Eu também apoio a 100% o Barack. Sei que muitos duvidam que ele consiga mas eu estou verde de esperança que ele vai conseguir e fazer a diferença porque, confesso, que será uma decepção se ele não passar de mais um presidente dos EUA.
Nude

João Branco disse...

Lumadian, vira essa boca para lá!(mas entendo perfeitamente porque dizes isso...)

Nude, o que eu acho é que pior do que está, muito dificilmente ficará. Com Obama essa diferença será notória. Além de ser um avanço tremendo no campo do combate das mentalidades, a nação mais poderosa do planeta ser um descendente directo de africanos.

Anónimo disse...

Sim, se vencer as eleições, Obama com toda a certeza, marcará alguma diferença (esperemos que também na evolução das mentalidades da "nação mais poderosa do planeta").
Além disso, ele tem duas filhas e o João gosta tanto do homem que o povo nem se vai atrever a não votar nele!Hihihi
Parece-me que a maioria dos países desenvolvidos e das pessoas esclarecidas quer e acredita na vitória de Obama e isso inclui alguns dos eleitores americanos - com o meu voto ele já conta indiscutivelmente!

LIGEIRINHO disse...

A idéia da aclamação foi boa.
Pena que não indicaram ela para ser a vice na chapa.

neulopes disse...

Pois é.
Eu tb temo pela vida do Obama.
Isso porque não tenho dúvidas que ele será "The one".
É o mundo, é a América.

João Branco disse...

Anónimo, votas mesmo aí ou estás a «metaforar»?

Ligeirinho, não me parece que isso fosse possivel depois das chagas da campanha...

Neu, esperemos que nada aconteça!

Anónimo disse...

Eu temo que as pessoas se comecem a convencer que o Obama é algum ser extraterrestre que veio para salvar o mundo! Há demasiada magia e ilusão criada pelos mídias: o Obama é perfeito, tem a mulher ideal, as melhores filhas do mundo, é o ser mais genial acima do planeta!
E depois minha gente, o Barak Obama vai-se candidatar à Presidência dos EUA "para renovar a promessa da América, para reerguer a classe média e sustentar o sonho americano"!. Porque carga de água nós, caboverdianos, haveremos de estar a falar e a sentir como se fossemos votantes nos EUA! Preocupa-me mais a abertura da Universidade de Santiago /Lusófona e a situação energetica na capital do país (por exemplo) do que a eleição presidencial nos Estados Unidos, porque milagres não existem e o Barak não é o Feiticeiro de Oz!
Ana

João Branco disse...

Ana

Duas coisas rápidas: não concordo e acho que estás enganada. Tudo o que acontece naquele país tem uma influência TREMENDA em praticamente todo o mundo e o legado desastroso de Bush demonstrou isso mesmo. Ou tu pensas que a crise resultante do preço do petróleo ou dos produtos alimentares foi provacada por quem? Para o bem e para o mal, os EUA tem um influência directa no nosso dia-a-dia, e mais ainda, no das futuras gerações. Se Barack vencer, por exemplo, acredita que a aposta em energias alternativas será potenciada - e muito - nos EUA, hoje um dos principais poluidores do planeta, e isso terá consequências não só directas, como indirectas: mais empresas privadas começarão a investir no ramo por causa desta aposta, e a pressão para que outros o façam vai crescer, possibilitando fazer deste mundo um lugar melhor para se viver.

Acabei de ver, em versão integral, o discuros de Barack Obama, no encerramento da conveção e digo-te, muito provavelmente deste o famoso discurso de Luther King (referenciado pelo candidato, por passarem precisamente 45 anos sobre este acontecimento) que não se ouvia algum politico americano proferir um discurso tão emocionante, tão incisivo, tão demolidor. Um discurso onde falou, de forma aberta de temas como o aborto, a emigração, o sistema nacional de saúde americano (uma vergonha, para um país que se diz democrático), e da lei que permite criminosos continuarem com armas na mão, só porque evocam uma emenda constitucional. Simplesmente brilhante.

Espero que ganhe, Ana, porque vai influenciar, e muito, o futuro próximo. No seu próprio país e no resto do Mundo. Em Cabo Verde, portanto.

Abraço fraterno

Ariane Morais-Abreu disse...

Sim Ana, tens toda a razao em desconfiar de tanta ilusao propagandista a volta do candidato Obama. Por prova, convido os comentaristas a visitar o seguinte link que faz a luz sobre os verdadeiros amigos/ sponsores/financiadores de campanha do primeiro presidenciavel negro-americano. Também nao se engana o pressentimento intuitivo do Lumiadan em temer algo muito ruim depois da possivel vitoria deste candidato saido do chapeu dos "prestidigitadores" que fazem a chuva e o mau tempo onde e quando querem. Basta ver a intoxicaçao mediatica a volta da Georgia e de muitos outros paises para ter uma ideia do que se esconde atras do improvavel: um negro na Casa Branca. Nao acredito em miraculo quanto menos fabricados pelos interesses privados de uma minoria invisivel. Nao se enganam com esta histeria e manipulaçao massiva... Quanto ao continente africano nem se quer conhece o Obama o pais do seu progenitor! E quanto menos os outros... Obama é mais um "pantin", boneca de mimo que vai ter de prestar as contas com os interesses ocultos, poderosos e maldosos representados pelos George Soros e comitiva do misterioso Bildenberg club. Sera preciso mais exemplos do que se passa no Irak, Afghanistao... e sobretudo no nosso velho continente africano??!! Nao sonham, o Obama so podera servir de "cache-misère" da actual real politica neoliberal, neoconservadora, imperialista e bandida dos lobbies globalizados. E quando a emoçao se apodera da razao, pode-se temer o pior... nao falamos aqui de cinema ou de teatro! Ja ta tudo influenciado, e diria mesmo viciado.
Ler: http://www.solidariteetprogres.org/article4475.html