SMS Cafeano

3 Comments



        "Sem cuidar do tempo
        que os ponteiros gastam
        entre o exdrúxulo som
        pelo qual o navio se faz ao mar
        e a exausta vogal
        com que termina a viagem, me dou ao vão
        ofício de escrever poesia.

        Tal se a aranha,
        alheia ao móbil
        que a faz tecer,
        em vez da presa
        buscasse o verso, acaso a perdida rosa,
        por ventura o número
        que tal nome oculta. "

        Arménio Viera - recebido ontem pelas 21:43 horas




You may also like

3 comentários:

zito azevedo disse...

Ou a arte de fazer poesia em prosa?
Zito

ManuMoreno disse...

Pergunto eu se posso comentar?!?
ManuMoreno
Kel Abxom Di Kuraxom!!!

ManuMoreno disse...

Pergunto eu se posso comentar?!?
ManuMoreno
Kel Abxom Di Kuraxom!!!