Um Café Curto

13 Comments




«Os quatro homens que o regime do Presidente Obiang, no poder desde 1979, acusou de terem participado no ataque ao palácio presidencial, em fevereiro de 2009, foram executados no sábado, no próprio dia em que foram condenados à morte por um tribunal militar.»

Notícia, aqui


E agora? Continuamos a achar normal todas estas negociatas com um Estado assassino?A última que me lembro de ler, foi a notícia de que a Bolsa de Valores e NOSI «metem a sua lança» na Guiné-Equatorial. Será que é para medir quanto vale uma vida humana naquele pedaço de chão? Da CPLP, curiosamente presidida por Angola, o silêncio hipócrita do costume. Tá-se bem.




You may also like

13 comentários:

argumentonio disse...

também ainda nem deu tempo...

agora, se a pena de morte é anacrónica, a sua imediata execução é medieval, anterior à Lei da ira régia, safa...

PIDE-mindelo disse...

será que é o sangue que corre nas veais dos nossos governates é que nos obriga a aproximar dos "semelhantes"? será que lá no fundo, bem escondidinho os nossos dirigentes aplaudem estas coisa?

Amílcar Tavares disse...

Aqui vai o meu mantra: a CPLP é uma treta.

xaket disse...

Pergunto eu, como quem não quer ofender ninguem: Os EUA não têm pena de morte?

Abraços,
Xaket

Anónimo disse...

Prezado João, continuo a estranhar o barulho que se faz com este caso. Sou totalmente contra essas negociatas, no entanto, Cabo Verde, assim como Portugal, Estados Unidos, França e todo o mundo democrática, tem as melhores relações com a China e se matam para as melhorar, ao ponto dos Eua considerarem a China o seu melhor parceiro comercial. Da China nem se tem notícia de julgamentos muito menos de execuções. Por quê tanto barulho.Sejamos honestos. Então deixemos de comprar tudo o que vem da China, mas tudo, não é apenas o que se vende nas lojas chinesas. Dessa forma, de facto, estariamos a lutar contra a ditadura. É que diante da China, o Guiné Equatorial é apenas aprendiz, um bebé. A propósito de Angola, outro caso, Cavaco Silva esteve às farras no outro dia. Alguém levantou a voz???

Antonio S. Almeida

Djoy disse...

Bem dito António Almeida...o João apoia tb o corte de relacionamento com a China e com os EUA?????
È caso de "dois peso duas medidas"...

JB disse...

Djoy, a isso se chama demagogia. Em primeiro lugar, se vires o que tenho escrito aqui, não sou propriamente fá incondicional do relacionamento estreito com a China. Em relação aos EUA, e mesmo assim sublinho ser contra toda e qualquer aplicação da pena de morte, é diferente tu julgares, condenares e matares no próprio dia 4 pessoas, sem defesa, sem testemunhas, sem saber o que provocou essa execução, ou um outro tipo que é julgado em tribunal, condenado por um júri, tem direito a não sei quantas possibilidade de recorrer da setença e ainda uma possibilidade final de perdão, já no corredor da morte.

A pena de morte é uma aberração, seja em que lugar for. Mas julgamentos sumários, são ainda piores.

Neves disse...

Estou de acordo com a opinião do Sr. António Almeida, e acrescento ainda o seguinte:
Não existe no mundo Estado assassino maior do que os Estados do G8!!!
Esses países mais poderosos do mundo guiados pelo sistema político-económico preconcebido e implementado no terceiro mundo, o chamado capitalismo selvagem que é bem alimentado pela industrialização e informatização do mundo (TIC), para depois virem dizer que é Democracia.
Esses mesmos países que criaram também o “fantasma” dos Direitos Humanos acompanhado do FMI, OMC, NU, BM, entre outras instituições internacionais que funcionam como os elementos/actores fulcrais e preponderantes para a disseminação do capitalismo selvagem no mundo, e fazem-nos acreditar que esse é o sistema (Democracia) perfeito, que a sociedade ocidental é civilizada, que ganhamos mais desenvolvimento e conhecimento, etc. etc., mas na verdade isto não passa de puro cinismo e manipulação.
Quem não vê a realidade, cego é!

Anónimo disse...

Totalmente de acordo com o Antonio Almeida... 1

zito azevedo disse...

Hoje, nada no domínio das relações institucionais, é inocente, moral ou isento...Ou é rentável, ou não é! Os cofres das Nações não tem alma, não têm olhos, não tem coração tal como aqueles que tem a seu cargo evitar que o conteúdo se esgote, mas ao invés, que cresca, custe o que custar e a quem possa custar...A democracia é, hoje mais do que nunca, a verdadeira ditadura dos poderosos, individuais ou colectivos!

AM disse...

"A CPLP é uma treta"... AT é uma "bitreta"...

ora et labora disse...

o "fantasma dos direitos humanos" ?

há fantasmas por aqui...

Anónimo disse...

Argumentos irretutáveis de António S. Almeida! Subscrevo-os.
Big Drops.